Estreia da Pollutec Brasil em São Paulo se destaca como o melhor evento de meio ambiente do ano
Edição Nº 80 - Maio/Junho de 2016 - Ano XV
Esta notícia já foi visualizada 937 vezes.


Estreia da Pollutec Brasil em São Paulo se destaca como o melhor evento de meio ambiente do ano



Com a presença de 97 empresas do setor de tratamento de água, solo, resíduos, análise e medição de ar, 4 mil compradores dos setores privado e público, 68 palestras e participação de mais de 120 especialistas ao longo da programação de todos seus eventos técnicos, os quatro dias da 1ª edição da Pollutec Brasil no Pavilhão de Exposições do Anhembi foram um grande sucesso. Entre os dias 12 a 15 de abril, a Pollutec Brasil agregou muito conhecimento técnico ao público, formado principalmente por profissionais com poder de decisão final (15% de sócios-proprietários, 16% de diretores e 14% de gerentes).
“Contamos com a participação dos grandes players nacionais e internacionais que atuam na área de desenvolvimento sustentável”, avalia Paulo Octávio de Almeida, vice-presidente da Reed Exhibitions Alcantara Machado, organizadora da feira. Empresas líderes do setor como Suez, Estre, Solví, Thermo Fisher, Mizumo, Dow e Pellenc aproveitaram a Pollutec Brasil para lançamento das últimas novidades. A Veolia trouxe para a feira uma Unidade Móvel de Tratamento de Água que despertou o interesse dos visitantes. “Além de funcionar como vitrine das mais novas soluções ambientais disponíveis no mercado, a Pollutec Brasil abrigou eventos emblemáticos como o 6º Encontro Nacional das Águas e a assinatura da Carta das Águas, que vai compor a pauta do Fórum Mundial da Água de Brasília de 2018”, complementa Paulo Octávio.
O fórum Cuidando do Futuro, elaborado em conjunto com a Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental — ABES, promoveu 32 palestras gratuitas, entre cases em soluções sustentáveis no setor de monitoramento da qualidade do ar, gestão de resíduos sólidos, geração de biogás, geração de energia com fontes renováveis, remediação de áreas contaminadas, dessalinização e reúso de água e análises dos panoramas de hoje e de amanhã dos serviços ambientais. “Demos nossa contribuição para que o saneamento seja visto para além da questão do binômio água e esgoto. O assunto exige uma visão sistêmica para que o Brasil obtenha mais avanços em pontos como a sustentabilidade em seu sentido mais amplo, economia verde e aproveitamento energético”, disse Dante Pauli, presidente da ABES.
Por meio de parceria com o Abcon/Sindcon — Associação e Sindicato das Empresas Privadas de Serviços Públicos de Água e Esgoto, o público da ...


AVISO

Para acessar esta matéria na íntegra é necessário estar logado.Clique aqui para realizar o seu cadastro!
Já tem login? clique aqui

Publicidade