A oportunidade sob seus olhos
Edição Nº 81 - Julho/Agosto de 2016 - Ano XV
Esta notícia já foi visualizada 959 vezes.


A oportunidade sob seus olhos



por Eduardo Gomes
Hoje pela manhã ao ouvir as notícias no rádio, no caminho para o trabalho, recordava-me de uma frase dita por um colega quando das incertezas político-econômicas que assombravam o final dos anos 90: “Nada está tão ruim que não possa piorar”. Infelizmente, hoje tive a comprovação disso: como se não bastasse a crise política, econômica e cultural que abala a credibilidade e o crescimento nacional, bem como as projeções nada favoráveis de retomada, até o futebol, em sua política incansável do “pão e circo”, é incapaz de nos propiciar motivos de orgulho, vez que ser eliminado pela Alemanha já era ruim quem dirá pelo Perú...
E a pergunta que não quer calar: E agora?
Outra frase de tamanha relevância quanto aquela rouba-me o pensamento nesse instante: “É no meio da dificuldade que se encontra a oportunidade” - Albert Einsten.
Em minha atividade, de consultoria, são constantes os diálogos com empresários e executivos de setores distintos, e são antagônicas as posições acerca do que fazer nesses tempos de “vacas magras”.
Em que pese o objetivo seja o mesmo, o da sobrevivência. Poucos tem a consciência de que sobreviver em momentos de crise como esta consiste em eliminar desperdícios e não em cortes aleatórios.
Promover cortes de seus investimentos em novos processos e produtos, na manutenção de seu parque industrial e até mesmo no seu capital humano, pode parecer uma excelente ideia a curto prazo, porém, se  realizados sem critérios e estratégias adequadas, podem resultar em um verdadeiro desastre. Como exemplo tomamos como base um organismo fadado a perda da vitalidade física e mental pela redução drástica de ingestão de alimentos, com certeza este organismo poderá chegar à óbito caso nada seja feito.
Em meus quase 20 anos de aplicação do conceito Lean Manufacturing dentro de grandes organizações, aprendi que a primeira coisa a ser feita para melhorarmos os resultados de um negócio é atuar dentro do ambiente no qual temos o poder de atuação, ou seja, dentro de casa, e lá utilizando o método PPR (Pessoas, Processos e Resultados) procurar as referidas oportunidades de redução de custos e eliminação de desperdícios.

Desperdícios nada mais são do que atividades que não agregam valor ao produto e que, por essa razão, devem ser eliminadas ou aprimoradas, tais como, set-up, movimentação excessiva, retrabalho, inspeção, estoques, lead time enormes por excesso de burocracia, entre outros, que representa ...


AVISO

Para acessar esta matéria na íntegra é necessário estar logado.Clique aqui para realizar o seu cadastro!
Já tem login? clique aqui

Publicidade