Sua empresa está preparada para a transformação digital?
Edição Nº 82 - Setembro/Outubro de 2016 - Ano XV
Esta notícia já foi visualizada 2261 vezes.


Sua empresa está preparada para a transformação digital?



Qual a diferença entre empresas tradicionais e startups? Muitas, mas por definição as startups naturalmente se revelam mais ágeis e inovadoras. Por exemplo: se olharmos pelo lado da tecnologia da informação, você acharia possível que uma startup seguisse o modelo de desenvolvimento e pesquisa da década de 1960, por exemplo? Não, né?
Em um mundo disruptivo e de mobilidade, as empresas tradicionais são devoradas por modelos de negócios baseados em apenas uma aplicação nativa (programas ou aplicativos desenvolvidos para computação em cloud que “rodam” neste mesmo ambiente).
Empresas como o “Uber” são um exemplo clássico de transformação digital por meio do uso de tecnologia para oferecer uma experiência incrível para seus clientes. Contudo, a instrumentação via tecnologia para a entrega de serviços ainda melhores está se expandindo para além das startups.
A velocidade da inovação, possível com os recursos nativos à nuvem, colocou os departamentos de TI sob muita pressão. Frente ao desafio de responder mais rápido às demandas de negócios, a TI busca maneiras de modernizar os processos, as competências e a própria tecnologia.
As aplicações nativas em nuvem são o motor por de trás da necessidade de transformação. Os requisitos de tecnologia para as aplicações nativas em nuvem são bastante diferentes das aplicações tradicionais. As organizações que desejam manter o controle de seus dados com uma infraestrutura “on-premises” para aplicações nativas em nuvem se deparam com a escolha entre um modelo “faça você mesmo” ou compre uma estrutura “pronta para uso”.
O modelo “faça você mesmo” lança alguns desafios substanciais. A maioria das organizações não tem uma equipe experiente que possa projetar, implementar e manter a estrutura que os desenvolvedores precisam para aplicações nativas em nuvem, como OpenStack, VMware Photon Platform ou Apache Hadoop. Sem essa expertise, oferecer serviços e produtos melhores a seus clientes ou ultrapassar a concorrência acaba ficando em segundo plano. Se funções isoladas ainda são regra na organização, usando a implementação do OpenStack, por exemplo, seria necessário um grande número de funcionários para manter a infraestrutura física e o ambiente dinâmico de software nativo à nuvem, o que poderia resultar em altos custos.

O modelo de infraestrutura “pronta para uso” deve ser projetado já com uma mentalidade de desenvolvimento nativo em mente. Isso é possível, por exempl ...


AVISO

Para acessar esta matéria na íntegra é necessário estar logado.Clique aqui para realizar o seu cadastro!
Já tem login? clique aqui

Publicidade