Fabricantes de filtros e purificadores de água residenciais cada vez mais perto do consumidor
Edição Nº 83 - Novembro/Dezembro de 2016 - Ano XV
Esta notícia já foi visualizada 1931 vezes.


Fabricantes de filtros e purificadores de água residenciais cada vez mais perto do consumidor



Cristiane Rubim

O consumidor de filtros e purificadores residencial não tem do que se queixar. Afinal, o mercado tem diversos players oferecendo produtos das mais variadas formas para atender às suas necessidades e agora com a mudança da norma que regulariza o setor vai ficar mais fácil escolher aquele que se encaixa na sua casa. Para entender esse consumidor ávido por novidades, os fabricantes analisam os diversos fatores que influenciam o desenvolvimento do setor. Hábitos saudáveis, qualidade da água, soluções específicas ou com mais de uma função, melhor custo-benefício, produtos que ocupem pouco espaço, diferenciais em design e tecnologia, entre outros. E para dar um olé na crise econômica do país e alavancar o segmento, estas empresas usam de seu expertise, novas tecnologias, inovação, diferentes designs e cores, estratégias de marketing, introdução de vendas no varejo, interação com o cliente nas redes sociais e demais estratégias. Muitas delas tiveram resultados positivos em 2016 e só têm o que comemorar. 


 

Norma facilita escolha de produto
Em 2016, a regulamentação dos equipamentos de filtração de água foi alterada e, a partir de agora, os produtos serão mais controlados e a nomenclatura da classificação de filtragem foi ajustada para facilitar o entendimento do consumidor, que terá à disposição informações simplificadas. “Ficou mais fácil para o consumidor escolher o produto porque agora os filtros e purificadores de água têm etiqueta e classificação”, esclarece Alexandre Tambasco, gerente de marketing da Lorenzetti.
A ABNT NBR 16098​, nova norma do Inmetro, atualiza a ABNT NBR 14908 e tem prazo para adequação em 2017. A antiga classificação de nível de filtragem de cloro adota agora a medida aprovada ou não aprovada. “Com a mudança, os purificadores de água que detinham características de redução de cloro dividida em três classificações passam a contar apenas com a inscrição COM ou SEM, ou seja, se o aparelho reduzir 75% de cloro ou mais, ele é aprovado”, explica Juliano F. Frizzo, gestor de marketing da Filtros Planeta Água.
Para a classificação de filtragem de partículas, em vez de P1 a P5, passa para classific ...


AVISO

Para acessar esta matéria na íntegra é necessário estar logado.Clique aqui para realizar o seu cadastro!
Já tem login? clique aqui

Publicidade


+55 11 4475-5679 | 11 97140-7485

© 2001 - 2017 Todos os direitos reservados | By L3ppm