Investidores globais lançam guia para que o setor automotivo combata as mudanças climáticas
Edição Nº 83 - Novembro/Dezembro de 2016 - Ano XV
Esta notícia já foi visualizada 719 vezes.


Investidores globais lançam guia para que o setor automotivo combata as mudanças climáticas



Menos de uma semana depois que a ONU confirmou que o Acordo de Paris entrará em vigor em 4 de novembro deste ano, uma rede global de mais de 250 investidores institucionais (representando ativos no valor de mais de US$ 24 trilhões) publicou um guia descrevendo como as mudanças climáticas ameaçam o setor automotivo e quais são as expectativas dos investidores sobre como essas empresas têm de adaptar suas estratégias de negócios para lidar com tais riscos e construir um sistema sustentável de transporte de baixo carbono para o futuro.
As expectativas dos investidores sobre as empresas automotivas - mudar a marcha para acelerar a transição para veículos de baixo carbono visa permitir que os investidores se envolvam com os conselhos de empresas do setor automotivo (incluindo fornecedores de componentes) em seus esforços para repensar seus modelos de negócio e contribuir diretamente para o desenvolvimento de tecnologias veiculares mais sustentáveis, a fim de mitigar os riscos relacionados com as mudanças climáticas no longo prazo. As expectativas contidas no guia vão além de sugerir que as empresas automotivas apoiem o cumprimento do regime regulatório de 2° C. Ele pede que a indústria automotiva:
• Envolva-se ativamente com fornecedores, governos e seus pares para inovar com veículos de zero emissões e a respectiva infraestrutura de apoio;
• Feche a lacuna entre o mundo real e os testes de emissões;
• Pró-ativamente ajuste seus modelos de negócio para incorporar uma estratégia de longo prazo que inclua a descarbonização e a mudança para a prestação de serviços de mobilidade mantendo vantagem competitiva sobre seus pares;
• Invista substancialmente em tecnologias de condução e pipelines de produtos sustentáveis;
• Estabeleça metas significativas e métricas para reduzir as emissões de gases de efeito estufa nas operações, frota e cadeia de fornecimento;
• Envolva-se publicamente com os formuladores de políticas, investidores e o restante da indústria para colocar a sustentabilidade no centro do futuro da indústria.
Este guia foi desenvolvido pelo Grupo de Investidores Institucionais sobre Mudanças do Clima (IIGCC), com o apoio de outras redes de investidores na América do Norte (INCR, da Ceres), Ásia (AIGCC) e Australásia (IGCC), no âmbito da Coalização Global de Investidores [http://globalinvestorcoalition.org]. Ele deve ser usado em conjunto com Expectativas dos I ...


AVISO

Para acessar esta matéria na íntegra é necessário estar logado.Clique aqui para realizar o seu cadastro!
Já tem login? clique aqui

Publicidade