Mercado de filtros cresce em 2018 em patamar positivo, sem recordes e atento ao cenário global
Edição Nº 89 - Nov/Dezembro de 2017 - Ano XVI
Esta notícia já foi visualizada 4711 vezes.


Mercado de filtros cresce em 2018 em patamar positivo, sem recordes e atento ao cenário global



por Cristiane Rubim


Apesar da crise econômica e política, as expectativas apontam um 2018 melhor que 2017 com crescimento para o mercado de filtros, que ainda está em fase de retomada. Não um crescimento acelerado e com recordes, mas dentro de um valor positivo para o setor, que já evolui e cresce naturalmente. Mesmo assim, na opinião de profissionais do mercado, é importante analisar cenário por cenário e ficar atento às nuanças que aparecem diante da crise econômica e política pela qual estamos passando. 
O consumidor está refletindo mais antes da compra, pesquisando mais e procurando enxugar gastos. Os fornecedores de filtros têm expertise e estão em dia e bem focados nos movimentos do mercado e do consumidor, para atender às necessidades da melhor forma possível, fidelizar clientes e conquistar novos segmentos. São diferentes ações, tecnologias, produtos, serviços, entre outros, que estas empresas dispõem para alavancar o mercado de filtros, já se preparando para 2018.
    
Conjuntura
“É preciso analisar os vários cenários que influenciam o mercado e, sempre que o fazemos, notamos quanto dinâmicos eles são. Fatos ou previsões que julgamos importantes passam despercebidos pelo mercado e outras ‘marolinhas’ nos apanham de surpresa” - afirma Luiz Catanio, gerente comercial da Notria. Ele diz que, nas previsões feitas pela empresa, evitam se basear em fatos extremos, sejam de caráter otimista ou pessimista. “Mesmo que existam chances, dificilmente uma empresa ou mercado consegue configurar e aprovar um plano baseado em extremismos, a menos que sejam mais evidências ou vidências do que previsões” - avalia.



No cenário internacional, o mundo está de olho no que acontece com a nossa economia. “Apesar de todos os problemas, o Brasil segue no bloco de mercados emergentes, não mais entre os sete, mas está lá. Esse é o nome que as potências econômicas dão aos países com demanda reprimida. Daí a grande preocupação daqueles com a estabilidade da nossa economia” - diz Catanio.
No cenário nacional, os escândalos com a corrupção ganham cada vez mais destaque conforme surgem novas denúncias. “As notícias de pol ...


AVISO

Para acessar esta matéria na íntegra é necessário estar logado.Clique aqui para realizar o seu cadastro!
Já tem login? clique aqui

Publicidade