Edição Nº 103 - Março/Abril de 2020 - Ano XVIII
8856 visualizações
Editorial


Editorial



Um brinde com soju

O mês de fevereiro já trouxe um dos grandes destaques de 2020 e da história do cinema mundial. O filme Parasita levou quatro estatuetas douradas: Melhor Roteiro Original, Melhor Filme Internacional, Melhor Diretor - o agora mundialmente conhecido Bong Joon-Ho, que superou veteranos de Hollywood como Martin Scorsese e Quentin Tarantino - e, ainda, o prêmio mais disputado do Oscar: Melhor Filme, feito que nenhum vencedor de Melhor Filme Internacional havia conquistado nas 92 edições da premiação.
Uma vitória avassaladora para a Coréia do Sul. E se você acha pouco, tem mais: o filme foi exibido nos cinemas norte-americanos com o áudio em coreano e legendas, sendo sucesso tanto de crítica quanto de público, algo extraordinário para um povo que adora ouvir o próprio idioma.
Se foi surpresa para muitos, talvez você se surpreenda mesmo em saber que o sucesso não veio por acaso: foi fruto de 25 anos de um projeto maior com investimentos federais em cultura, que frutificou e fez história. Por isso, se você tem uma ideia diferenciada que já disseram ser impossível de realizar, não desista: planeje, trabalhe com perseverança e num mundo globalizado onde muitos acreditam que tudo já foi visto, pensado ou tentado, ainda há espaço para inovar, vencer e surpreender.
E por desafiar o impossível, a Revista e Portal Meio Filtrante chegam aos 18 anos em abril. No caminho para a maioridade, ouvimos muito mais palavras negativas do que de encorajamento, mas todas nos incentivaram a seguir adiante e ser até hoje, a única publicação brasileira e uma das três no mundo, a tratar com exclusividade do mercado de filtros e sistemas de filtração.
Assim como na Academia, os tempos mudaram, a revista e o portal se modernizaram e seguirão avançando conforme a evolução do mercado e dos costumes. Nada é fácil ou vem por acaso, superar barreiras faz parte da trajetória de todos que procuram realizar e fazer diferente - está aí o Oscar sul-coreano para comprovar.
Agradecemos a todos que fizeram e fazem parte da nossa história. E para comemorar o impossível, vamos brindar com soju, tradicional bebida sul-coreana a base de arroz, trigo, cevada ou batata doce, sendo o destilado mais consumido no mundo.

 

Boa leitura e até a próxima edição!

 

Rogéria Sene Cortese Moura
Editora

 

AVISO

Para acessar esta matéria na íntegra é necessário estar logado.Clique aqui para realizar o seu cadastro!

Já tem login? clique aqui

Publicidade