Publicidade
MEIO FILTRANTE - Cientista da América Latina vence o desafio Bright Minds Challenge com projeto Inquimae

Esta notícia já foi visualizada 330 vezes.

Cientista da América Latina vence o desafio Bright Minds Challenge com projeto Inquimae

Data:14/6/2017

O vencedor foi o cientista argentino Julio Calvo, que terá o suporte da DSM e empresas parceiras para impulsionar o seu projeto inovador; o segundo colocado foi o projeto Cellulike (Tanzânia) e o terceiro foi o Solar Ear (Brasil).


Ontem, o cientista Ernesto Julio Calvo (Argentina), que inventou a Inquimae, uma nova forma de extração de lítio que é alimentada por energia solar e é mais rápida e mais limpa do que qualquer tecnologia existente, ganhou o primeiro prêmio do Bright Minds Challenge, desafio global que identifica soluções inovadoras em energias limpas em duas categorias: energia solar e armazenamento de energia. Ele será premiado com suporte de treinamentos especializados de 500 horas para acelerar o aperfeiçoamento de sua solução pela e seus parceiros, um prêmio equivalente a US$ 100 mil. O prêmio foi entregue pelo CEO da DSM, Feike Sijbesma, em uma cerimônia durante o Bright Minds Challenge Grand Final em Amsterdã, na Holanda.

A iniciativa do Bright Minds Challenge tem um objetivo social e foi projetada para ajudar os cientistas ao redor do mundo a desenvolverem soluções brilhantes para superar os obstáculos que enfrentam na ampliação de suas ideias e soluções. O desafio é liderado pela Royal DSM e uma coalizão global de renomadas instituições de pesquisa e ativas no armazenamento de energia renovável e energia solar. Com o Bright Minds Challenge, o consórcio identificou e ajudará a acelerar o dimensionamento de soluções para 100% de energia renovável – focando no armazenamento solar e de energia. O consórcio fornece acesso a treinamentos, recursos e conhecimentos que não estão disponíveis em qualquer outro lugar. Ernesto Julio Calvo receberá 500 horas de suporte especializado e adaptado para avançar a sua solução; o segundo colocado, Cellulike, da Tanzânia, receberá 250 horas e o terceiro, Solar Ear, ,do Brasil, receberá apoio de 125 horas.

Rob van Leen, principal executivo de inovação de DSM e um dos consultores do júri (sem direito a voto), comentou: “A mudança climática é uma questão real. Precisamos abordá-la trabalhando juntos em todo o mundo. Os governos, as empresas, os cientistas, e as Organizações Não Governamentais, todos têm um papel a cumprir. Ninguém pode fazer isso sozinho. Estamos orgulhosos do Bright Minds Challenge adotado por nossos sócios e por tantos outros candidatos ao redor do mundo. Juntos, iniciamos um movimento genuíno para que o progresso torne uma realidade 100% de energia renovável. A DSM continuará seus esforços na abordagem da mudança climática e permanecerá em curso, junto com outras empresas, assim como governos. O negócio pode ajudar a entregar as ambições de inovações do Acordo de Paris que gerarão empregos ao mesmo tempo que garantirão prosperidade com baixa emissão de carbono para o futuro das nossas economias e empresas. O projeto Inquimae de Ernesto Julio é apenas um grande exemplo de como se criar um futuro mais brilhante por meio da inovação”.

A DSM e as empresas e instituições parceiras começaram o desafio em outubro de 2016. Qualquer um com uma solução relevante para a energia renovável, focalizando no armazenamento da energia solar e/ou renovável, poderia acrescentar sua colaboração. No total, 55 contribuições de 22 países foram submetidas ao desafio, que envolveu o público na seleção dos semifinalistas: mais de 5 mil pessoas votaram em sua solução favorita. Os semifinalistas receberam as reações e aconselhamentos concretos de um júri perito. Durante o Grand Final, hoje, os três finalistas lançaram sua ideia inovadora a um júri altamente especializado, de renome global em energia renovável e líderes em sustentabilidade.

O Bright Minds Challenge foi criado pela DSM juntamente com a Accenture (NYSE:ACN); Centro Nacional Chinês de Supervisão e Inspeção da Qualidade de Produtos Solares Fotovoltaicos (CPVT); Greentown Labs; Laboratório Nacional de Energia Renovável do Departamento de Energia dos Estados Unidos, Centro de Empreendedorismo Social da Skoll; Universidade de Oxford; Solarcentury; SolarAid e Sungevity.

Para saber mais sobre os finalistas, a ciência por trás de suas inovações e seus impulsionadores pessoais para seguir suas ideias, visitem o #BrightMindsChallenge em www.sciencecanchangetheworld.org.

 

DSM – Bright Science. Brighter Living.™ 

A Royal DSM é uma empresa global baseada na ciência, com atividades nas áreas de saúde, nutrição e materiais. Ao associar suas competências sem igual em Life Sciences e Materials Sciences, a DSM gera prosperidade, progresso ambiental e avanços sociais para criar valor sustentável para todos os envolvidos. A DSM oferece soluções inovadoras que alimentam, protegem e melhoram o desempenho em mercados mundiais como alimentos e suplementos dietéticos, cuidados pessoais, rações, dispositivos médicos, peças automotivas, tintas, componentes elétricos e eletrônicos, proteção da vida, energia alternativa e materiais biológicos. A DSM e suas empresas associadas têm faturamento líquido anual de 7,92 bilhões de euros, com mais de 20.000 funcionários. As ações da empresa são negociadas na Euronext Amsterdã. Mais informações estão disponíveis em www.dsm.com/latam.



Fonte: Assessoria de Imprensa

Comentários desta notícia

Publicidade