Publicidade
MEIO FILTRANTE - Abraceel convida federações da indústria a apoiar reforma no setor elétrico

Esta notícia já foi visualizada 1137 vezes.

Abraceel convida federações da indústria a apoiar reforma no setor elétrico

Data:5/10/2017

Entidade mostra como a abertura do mercado de energia pode aumentar a competitividade do setor produtivo brasileiro

A Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia (Abraceel) acaba de enviar cartas aos presidentes da confederações da indústria do País reiterando a necessidade de um apoio explícito das organizações ao atual processo de reforma no setor elétrico. Segundo a entidade, a abertura do segmento é fundamental para ampliar a competitividade do setor produtivo no Brasil. Somente de 2003 a 2016, as empresas obtiveram um economia de R$ 70 bilhões no ambiente livre.

“É? essencial que as medidas interligadas para o destravamento do mercado e modernizac?a?o do setor ele?trico na?o sejam segregadas”, afirma Reginaldo Medeiros, presidente da Abraceel. “A ana?lise e adequac?o?es a serem realizadas devem ser feitas de forma conjunta e com o estabelecimento de datas concatenadas para a implementac?a?o das medidas”, complementa.

Segundo a Abraceel, sa?o pontos centrais das propostas o foco nos incentivos a? eficie?ncia nas deciso?es empresariais de agentes individuais como vetor de modicidade tarifa?ria, a seguranc?a de suprimento e a sustentabilidade socioambiental. A entidade destaca ainda como elementos relevantes a sinalizac?a?o econo?mica como mecanismo de alinhamento entre interesses individuais e siste?micos e a alocac?a?o adequada de riscos para permitir sua gesta?o individual.

Sobre a Abraceel
Fundada em 2000, a Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia defende a portabilidade da conta de luz para todos e conta com 84 empresas participantes. Essas empresas são responsáveis por 93,8% do volume de energia negociado pelas comercializadoras. O mercado livre atualmente atende cerca de 5 mil consumidores livres e especiais, que estão entre os maiores do País e são responsáveis por aproximadamente 65% do PIB industrial brasileiro.


Fonte: Assessoria de Imprensa

Comentários desta notícia

Publicidade