Publicidade
MEIO FILTRANTE - Cresce participação de PJ no financiamento

Esta notícia já foi visualizada 762 vezes.

Cresce participação de PJ no financiamento

Data:10/10/2017

Empresas já respondem por 12,4% do total de crédito liberado para veículos

SUELI REIS, AB

A participação de pessoa jurídica (PJ) no total de crédito liberado para o financiamento de veículos atingiu 12,7% em agosto, o maior índice até então para o ano, de acordo com os dados mais recentes divulgados pela Anef, associação dos bancos de montadoras no Brasil. Naquele mês, o sistema financeiro concedeu um total de R$ 9,2 bilhões para o setor, dos quais R$ 8,11 bilhões foram destinados a pessoas físicas e os demais R$ 1,15 bilhão para empresas.

O mercado vem recuperando o fôlego desde maio, quando as vendas começaram a sinalizar alguma reação, indicando maior confiança por parte dos consumidores e também do empresário, refletindo em números mais positivos: a participação de PJ nos financiamentos de veículos iniciou o ano em 8,3%, avançando para 11% em março, 12,2% em junho até atingir o pico em agosto.

Assim como aconteceu para PF, os recursos liberados em agosto para PJ também atingiram seu maior valor para o ano, além de representar aumento de 20,9% sobre o registrado em julho, que foi de R$ 956 milhões. Esta também foi a primeira vez neste ano que o total de crédito para PJ superou a casa do R$ 1 bilhão em um mês.

Segundo a Anef, o total liberado para o financiamento de veículos em agosto também é o melhor resultado desde dezembro de 2014, quando o setor verificou R$ 11,3 bilhões em recursos.

“Hoje a base econômica está mais sólida: a inflação, a taxa de juros e o índice de desemprego estão caindo. Com isso, o brasileiro sente-se mais seguro e confiante para trocar seu veículo. Temos um mercado bastante retraído. Muitas pessoas, que adiaram suas compras com receio de não honrar seus compromissos, agora estão investindo na aquisição de um carro novo”, analisa o presidente da Anef, Luiz Montenegro.

O CDC – crédito direto ao consumidor – segue como a modalidade preferencial de ambos os públicos, o que reflete nas operações de leasing, que estão diminuindo. Em agosto, enquanto o CDC respondeu por R$ 62,3 bilhões, o total liberado por arrendamento mercantil, como também é conhecido o leasing, parou em R$ 163 milhões, dos quais R$ 134 milhões foram destinados à PJ e apenas R$ 29 milhões para pessoas físicas.

A inadimplência para PJ também está caindo: o índice ficou em 3,4% em agosto, 0,3 ponto porcentual menor com relação a julho. Em agosto de 2016, este índice era de 5%. Para PF, a taxa está estável em 4,1%.



Fonte:  www.automotivebusiness.com.br

Comentários desta notícia

Publicidade