Publicidade
MEIO FILTRANTE - BNDES aprova R$ 23 milhões para investimentos sustentáveis na indústria de cimentos

Esta notícia já foi visualizada 665 vezes.

BNDES aprova R$ 23 milhões para investimentos sustentáveis na indústria de cimentos

Data:11/10/2017

Do BNDES  

Projeto da Votorantim Cimentos visa substituir uso de coque de petróleo, como combustível dos fornos, por pneus usados, biomassa e resíduos industriais

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou financiamento, no valor de R$ 23 milhões, para a Votorantim Cimentos adequar unidades industriais para o coprocessamento de resíduos industriais, pneus e biomassa, em substituição de parte do coque de petróleo utilizado como combustível dos fornos.

O uso de materiais alternativos representa redução no custo de produção do cimento, bem como contribui para destinação adequada a pneus usados e resíduos industriais, além de diminuir a emissão de gases nocivos ao meio ambiente, causadores do efeito estufa, provenientes da queima do coque de petróleo. Há previsão de, no futuro, serem utilizados também resíduos urbanos como combustível dos fornos.

O investimento total nas fábricas é de R$ 43 milhões. As unidades beneficiadas localizam-se em Salto de Pirapora (SP) e Edealina (GO) e foram escolhidas para o projeto pela proximidade dos centros geradores de resíduos que podem ser coprocessados e por utilizarem mais de 80% de coque de petróleo como combustível.

Redução – Na unidade de Edealina (GO) serão utilizados pneus picados, resíduos industriais e biomassa triturada, com potencial de substituição de mais de 30% do total de coque de petróleo utilizado atualmente. Na fábrica de Salto do Pirapora (SP), o coprocessamento de pneus picados e biomassa triturada irá reduzir mais de 20% do coque de petróleo.

Os pneus, quando queimados, produzem a mesma quantidade de energia que o coque de petróleo, mas emitem menos dióxido de carbono, sendo, portanto, uma fonte de energia mais limpa. Desta forma, além de contribuir para a destinação adequada de pneus usados e de resíduos industriais, reduzindo passivos ambientais, o projeto diminuirá a emissão de gases causadores do efeito estufa nas unidades, propiciando, assim, maior sustentabilidade às suas atividades.


Fonte: www.infraroi.com.br 

Comentários desta notícia

Publicidade