Publicidade
MEIO FILTRANTE - Programa RenovaBio é destaque na abertura da 17° Conferência Internacional Datagro sobre Açúcar e Etanol

Esta notícia já foi visualizada 212 vezes.

Programa RenovaBio é destaque na abertura da 17° Conferência Internacional Datagro sobre Açúcar e Etanol

Data:7/11/2017

Expectativa que o documento seja formatado e apresentado durante a Cop 23 que acontece em Bonn, na Alemanha

O presidente da Datagro Plínio Nastari destacou que com o aumento da competitividade o país terá menores preços dos combustíveis que beneficiará os consumidores.

As expectativas com a formatação final do programa RenovaBio dominaram a abertura da 17° Conferência Internacional Datagro sobre Açúcar e Etanol que aconteceu nesta segunda-feira, 6 de novembro, em São Paulo.

Representando o Ministério de Minas e Energia no evento, o secretário de Petróleo, Gás Natural e Combustíveis Renováveis, Márcio Felix, adiantou que na próxima reunião extraordinária do Conselho Nacional de Política Energética que acontece nesta quinta-feira será apresentada a proposta de antecipação do aumento da mistura de 10% do biodiesel no óleo diesel, que estava prevista para 2019, já para o próximo ano.

“É um pleito da indústria de biocombustíveis que precisa ser apreciada pelo colegiado e que esperamos aprovar nesta reunião”, explicou o secretário.

Para o deputado e presidente da Frente Parlamentar do Biodiesel na Câmara Federal, Evandro Gussi, o Renovabio vive um momento estratégico para definir o documento do programa para ser apresentado pelo Brasil na Cop 23 que está acontecendo em Bonn, na Alemanha e fez uma revelação.  “Estive com o ministro-chefe da Casa Civil da Presidência da República Eliseu Padilha e ele permitiu eu trazer a notícia de que a decisão política já está tomada e o RenovaBio vai acontecer”, afirmou Gussi.

O secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Arnaldo Jardim, lembrou que é preciso estipular uma política consistente de médio e longo prazo e que atualmente o RenovaBio tem amplo apoio parlamentar. “Temos um sinal verde e condições por apoio das lideranças no Senado e na Câmara para tramitar o projeto de lei rapidamente”, disse Jardim.

“Neste momento em que o evento acontece, às vésperas da apresentação da fórmula jurídica institucional para viabilizar o RenovaBio, vale ressaltar o apoio formal e o compromisso dos nossos governadores dos Estados sucroenergéticos para aprovação do programa”, disse o secretário de Energia e Mineração de São Paulo, João Carlos Meirelles.

O RenovaBio vai traçar uma estratégia conjunta para reconhecer o papel de todos os tipos de biocombustíveis na matriz energética brasileira, tanto para a segurança energética quanto para mitigação de redução de emissões de gases causadores do efeito estufa e tem gerado grande expectativa para um novo horizonte no setor.

No evento foram homenageados pelo apoio no processo de implementação do programa o vice-presidente da Fiesp, João Guilherme Sabino Ometto, o governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, presidente do Fórum Nacional Sucroenergético, André Rocha, e o diretor do Departamento de Energia da Subsecretaria-geral de Meio Ambiente, Energia, Ciência e Tecnologia do Ministério das Relações Exteriores, João Genésio. A abertura do primeiro dia da conferência foi conduzida pelo presidente da Datagro, Plínio Nastari.



Fonte: Secretaria de Energia e Mineração / www.energia.sp.gov.br

Comentários desta notícia

Publicidade