Publicidade
MEIO FILTRANTE - Pesquisadores buscam aproximação maior com indústria automotiva para desenvolver motores eficientes a biocombustíveis

Esta notícia já foi visualizada 229 vezes.

Pesquisadores buscam aproximação maior com indústria automotiva para desenvolver motores eficientes a biocombustíveis

Data:24/11/2017

Meta do Centro de Pesquisa em Engenharia Professor Urbano Ernesto Stumpf, da Unicamp, USP, ITA e Instituto Mauá de Tecnologia, será apresentada no seminário Eficiência Energética e Biocombustíveis 

Novos estudos e parcerias com a indústria automotiva para o desenvolvimento e aplicação imediata de motores eficientes a biocombustíveis. A meta, do Centro de Pesquisa em Engenharia Professor Urbano Ernesto Stumpf, será apresentada durante o seminário Eficiência Energética e Biocombustíveis, que acontece no próximo dia 28 na FAPESP (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo).


No seminário, que contará com a participação de todas as montadoras e fabricantes de motores instalados no país, o CPE também abordará as atividades de pesquisa que já foram desenvolvidas. Além disso, apresentará a estrutura que pode oferecer ao setor automotivo para funcionar como uma espécie de centro de pesquisa avançada de montadoras, a exemplo do que já acontece em outros países, como nos Estados Unidos e na Europa. 

“Nosso objetivo é ser um centro de pesquisa que possa oferecer resultados, mas que também possa absorver os riscos de pesquisar algo inédito. Isso nenhuma montadora tem no Brasil”, disse Renato Romio, coordenador de Transferência de Tecnologia do Centro de Engenharia.
O evento acontece em um momento em que o Brasil discute a Rota 2030, uma nova política industrial para o setor automotivo. Parte das premissas do programa, que deve ser lançado pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (Mdic) até o começo do ano que vem, é, entre outras iniciativas, estimular o aumento da eficiência energética visando o aumento de economia de combustível e redução de emissão de CO2.


A necessidade de aprofundar a pesquisa básica sobre motores automotivos movidos a biocombustíveis foi o que levou o Grupo PSA do Brasil, donos das marcas Peugeot, Citroën e DS, a assinar, em 2014, um acordo de cooperação com a FAPESP para criar, junto com quatro universidades brasileiras, o Centro de Pesquisa em Engenharia Professor Urbano Ernesto Stumpf.

O CPE, que foi concebido com visão de estreitar a colaboração científica e tecnológica de longo prazo entre a academia e a indústria, contará com recursos que somarão R$ 32 milhões em um período de 10 anos, sendo R$ 8 milhões da FAPESP, R$ 8 milhões do PSA e aproximadamente R$ 16 milhões em despesas operacionais e salários pagos pelas universidades participantes.
Passados três anos da parceria, o Centro de Engenharia conta com um time integrado de pesquisadores da Unicamp, USP, ITA e Instituto Mauá de Tecnologia, sob a coordenação do pesquisador responsável pelo projeto, Waldyr Gallo, professor doutor do Departamento de Engenharia Mecânica da Unicamp, além do executivo Franck Turkovics, responsável por Inovação de Powertrain do Grupo PSA. No âmbito internacional, é acompanhado por um comitê consultivo formado por pesquisadores do Institut des Sciences e Technologies (Paris Tech), do Instituto Politécnico de Turim, da Universidade de Cambridge e do Imperial College London, do Reino Unido, e da Technische Universität Darmstadt, da Alemanha. 

Serviço:
EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E BIOCOMBUSTÍVEIS
Data: 28 de novembro de 2017
Local: FAPESP, rua Pio XI, 1500 – São Paulo
Horário: das 8h30 às 12h30 
Mais informações: http://www.fapesp.br/11403



Fonte: www.maxpress.com.br

Comentários desta notícia

Publicidade