Publicidade
MEIO FILTRANTE - EPA estabelece uso ligeiramente maior de biocombustíveis nos EUA em 2018

Esta notícia já foi visualizada 199 vezes.

EPA estabelece uso ligeiramente maior de biocombustíveis nos EUA em 2018

Data:1/12/2017

Foto Niels Andreas

A Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos (EPA, na sigla em inglês) disse nesta quinta-feira que vai exigir que companhias de combustíveis misturem ligeiramente mais biocombustíveis na gasolina e diesel no ano que vem, revertendo uma proposta anterior de um corte menor.

A concessão ocorre após parlamentares do Meio-Oeste e representantes da indústria de milho terem pressionado o governo a rejeitar propostas de seus rivais na indústria de petróleo para afrouxar a política de biocombustíveis dos EUA.

"Mantendo o padrão de combustíveis renováveis nos níveis atuais é garantia de estabilidade no mercado e dá sequência ao meu comprometimento de atender aos prazos estatutórios e liderar a Agência ao manter o Estado de direito", disse o administrador da EPA, Scott Pruitt, em uma nota à imprensa ao anunciar as metas.As metas vão exigir que companhias misturem 19,29 bilhões de galões (73,02 bilhões de litros) de biocombustíveis na oferta total de combustíveis no país em 2018, ligeira alta ante os 19,28 bilhões de galões de 2017.

Esse volume inclui 15 bilhões de galões de biocombustível convencional, basicamente etanol de milho, em linha com 2017, e 4,29 bilhões de galões dos chamados biocombustíveis avançados, acima dos 4,28 bilhões em 2017.

O etanol de cana do Brasil está incluído na categoria de biocombustíveis avançados.

Para 2019, a EPA colocou como meta um uso de 2,1 bilhões de galões de biodiesel, estável em relação a 2018.
 

Fonte: Reuters / www.unica.com.br

Comentários desta notícia

Publicidade