Publicidade
MEIO FILTRANTE - Siemens reforça sua liderança na digitalização industrial

Esta notícia já foi visualizada 179 vezes.

Siemens reforça sua liderança na digitalização industrial

Data:8/2/2018

- Vinte centros de aplicativos de clientes digitais em 17 países
- A receita obtida com tecnologias digitais cresce 20%, ultrapassando 5 bilhões de euros no ano fiscal de 2017
- Investimentos orientados para o futuro em pesquisa e desenvolvimento aumentam para cerca de 5,6 bilhões de euros

A Siemens reforça seu papel na digitalização, tornando-se a primeira empresa mundial a criar 20 centros para aplicativos de clientes digitais no setor industrial. Cada um desses MindSphere Application Centers para soluções digitais da Siemens abrange vários locais em diferentes países, com especialização em um setor específico em que a Siemens opera. Hoje, cerca de 900 desenvolvedores de software, especialistas em dados e engenheiros trabalham com os clientes da Siemens nestes centros no desenvolvimento de inovações digitais para análise de dados e aprendizado de máquinas. Essas novas soluções estão sendo desenvolvidas no MindSphere, o sistema operacional aberto na nuvem da Siemens para a Internet das coisas (IoT). Para ficar perto dos clientes, a empresa criou 20 centros em 50 localidades de 17 países espalhados pelo mundo. "Estamos continuamente expandindo nosso papel de liderança na digitalização industrial", disse Joe Kaeser, Presidente e CEO da Siemens. "Com a nossa experiência global em eletrificação e automação e nossa experiência em software industrial, estamos gerando benefícios melhores aos nossos clientes, benefícios que nenhuma outra empresa pode replicar em níveis tão altos de desempenho."

Durante o ano fiscal de 2017, a Siemens reforçou sua liderança em soluções de software e serviços digitais. A receita de tecnologias digitais, por exemplo, aumentou para 5,2 bilhões de euros: 4 bilhões de euros obtidos com software e 1,2 bilhão de euros com serviços digitais. Isso corresponde a um aumento de 20% em relação ao ano anterior, ultrapassando a taxa de crescimento do mercado de aproximadamente 8%. "Agora estamos acelerando ainda mais a digitalização", disse o Diretor de Tecnologia da Siemens, Roland Busch. "Usamos o know-how da indústria para ampliar as soluções e expandir ainda mais os negócios. Com os nossos Centros de Aplicativos MindSphere, oferecemos o suporte ideal aos nossos clientes do mundo inteiro para que eles de fato incorporem a era digital."

A Siemens lançou seu sistema operacional de IoT MindSphere em toda a empresa há cerca de um ano. Aproximadamente um milhão de dispositivos e sistemas se conectam agora pelo MindSphere, e esse número deve chegar a 1,25 milhões no fim do ano fiscal de 2018. A partir de janeiro de 2018, o MindSphere também estará disponível no Amazon Web Services. Esta parceria reúne a Siemens, líder mundial em automação industrial, com a nº 1 em soluções na nuvem do mundo todo. Com isso, os usuários terão os benefícios de um ambiente de desenvolvimento mais poderoso, funções de análise adicionais e conectividade expandida. Aplicativos industriais e serviços digitais podem ser desenvolvidos e executados no MindSphere. Por exemplo, quantidades enormes de dados gerados pelo sistema podem ser coletadas, avaliadas e usadas de forma rápida e eficiente para melhorar o desempenho e a disponibilidade do sistema. Esta tecnologia também ajuda os clientes a avaliar e usar seus dados para obter novas percepções. Por exemplo, interrupções podem ser previstas e evitadas e conclusões podem ser tiradas sobre um produto e seu processo de fabricação. Os usuários também podem desenvolver modelos de negócios totalmente novos, como a venda de horas de operação de uma máquina, oferecendo, portanto, soluções que exigem volumes menores de capital.

Para acelerar ainda mais o processo de inovação, a Siemens aumentará novamente seus recursos dedicados ao departamento de pesquisa e desenvolvimento (P&D) no ano fiscal de 2018, investindo a soma adicional de cerca de 450 milhões de euros. Com isso, os fundos de P&D aumentarão de aproximadamente 5,2 bilhões de euros no ano fiscal de 2017 para mais de 5,6 bilhões de euros no ano fiscal de 2018. Mais de 3 bilhões de euros dos fundos de pesquisa e pesquisa da empresa circularam na Alemanha no ano fiscal de 2017. Desde 2014, os investimentos da Siemens em P&D aumentaram cerca de 40%. Para o ano fiscal de 2018, a Siemens destinou cerca de 500 milhões de euros de P&D para as tecnologias centrais da empresa, que incluem campos inovadores como fabricação de aditivos, robótica autônoma, análise de dados, inteligência artificial e gêmeos digitais, além de eletrônicos de potência e sistemas de energia distribuídos. No ano fiscal de 2017, a Siemens contava com cerca de 40 mil funcionários de P&D em todo o mundo: cerca de 13.700 na Alemanha, 6.500 nos Estados Unidos, 2,700 na China e 6.800 na Índia.


Fonte: Assessoria de Imprensa

Comentários desta notícia

Publicidade