Publicidade
MEIO FILTRANTE - Abreu Junior participa do Solar Future.Today “Roadmap 100” em Shanghai na China

Esta notícia já foi visualizada 801 vezes.

Abreu Junior participa do Solar Future.Today “Roadmap 100” em Shanghai na China

Data:30/5/2018

Subsecretário de Energias Renováveis participou de encontro que apresenta as novas tecnologias para as energias renováveis e une lideranças globais do setor


O subsecretário de Energias Renováveis da Secretaria de Energia e Mineração do Estado de São Paulo, Antonio Celso de Abreu Junior, participou nesta segunda-feira, 28 de maio, do Solar Future.Today “Roadmap to 100?, que acontece em Shanghai, na China.

Durante o encontro, Abreu Junior pôde observar como a energia solar fotovoltaica, aliada com o desenvolvimento das novas tecnologias aplicadas em baterias e os carros elétricos estão proporcionando um novo momento na geração e consumo de energia no mundo.

“É primordial para o desenvolvimento da geração distribuída e o aumento da segurança energética que as políticas públicas acompanhem o avanço das novas tecnologias disruptivas. É preciso cada vez mais simplificar o modelo regulatório para reduzir os custos e ampliar a oferta de energia renovável na matriz energética”, explica o subsecretário.

Além da feira tecnológica o evento uniu e premiou lideranças, influenciadores, líderes empresariais e da sociedade que contribuem para o desenvolvimento da energia solar fotovoltaica no mundo.

O subsecretário viajou a convite da organização do evento.

Energia Solar em São Paulo

O Governo do Estado quer popularizar a energia solar fotovoltaica e pra isso vem fomentando a instalação de novos sistemas pela indústria, comércio e principalmente pela população em suas residências.

A principal utilização térmica da energia solar é o aquecimento de água no segmento residencial e comercial com a utilização de sistemas abertos para o aquecimento de piscinas e de sistemas fechados para pré ou aquecimento de banhos. A instalação desses sistemas permite a substituição da energia elétrica adquirida das concessionárias de distribuição e pode propiciar consideráveis economias devido a sua vida útil de 15 a 20 anos em média.

A Subsecretaria de Energias Renováveis realizou o levantamento do potencial de energia solar no Estado de São Paulo. Este estudo, que pode ser acessado na página de Publicação, identificou o potencial existente e mostrou as localidades com a maior faixa de energia incidente global em termos técnicos e econômicos.

São Paulo vem ampliando sua importância na geração de energia fotovoltaica. A capacidade instalada de energia solar no Estado é de aproximadamente 1,1 MW.

A primeira usina do Estado é a de Tanquinho, no município de Campinas, com potência de 1.082 KWp e capacidade de gerar 1,6 GWh por ano. Essa energia é suficiente para suprir cerca de 1.300 residências com consumo de 100 KWh/mês cada. Existem ainda outros empreendimentos cadastrados no Estado com destaque para as instalações na Cidade Universitária e no Parque Villa Lobos, ambos na capital.

Estão conectados também ao sistema em São Paulo, mais de 4 mil empreendimentos de micro e mini geração distribuída com potência instalada de mais de 25MW.

As unidades vinculadas ao Governo do Estado de São Paulo já estão efetivando a implantação de sistemas fotovoltaicos. Um dos exemplos mais marcantes é a Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano – CDHU que está instalando mini-usinas solares fotovoltaicas em seus novos empreendimentos pelo Estado. A CDHU continua ainda com o uso de equipamentos para aquecimento solar térmico nas unidades habitacionais. A medida representa significativa redução no consumo de energia, economia na conta de luz e redução do impacto ambiental.


Fonte: Secretaria de Energia e Mineração/www.energia.sp.gov.br

Comentários desta notícia

Publicidade