Publicidade
MEIO FILTRANTE - Opel, do Grupo PSA, confirma planos na Alemanha com IG Metall

Esta notícia já foi visualizada 485 vezes.

Opel, do Grupo PSA, confirma planos na Alemanha com IG Metall

Data:4/6/2018

Empresa e sindicato fazem novo acordo para o desenvolvimento da marca no País 

REDAÇÃO AB

A Opel, marca que pertence ao Grupo PSA, acorda uma série de medidas com o IG Metall, sindicato europeu dos trabalhadores do setor, para desenvolver seus planos na Alemanha e alcançar a rentabilidade. A empresa informa que investirá nas áreas de pesquisa e desenvolvimento e nas unidades de Eisenach, Rüsselsheim e Kaiserslautern entre 2018 e 2023. Esse investimento incluirá ainda a produção do modelo Grandland X na fábrica de Eisenach a partir de 2019, além de sua versão híbrida, em 2020. Outros planos para as demais fábricas serão divulgados posteriormente.

Por sua vez, o centro de engenharia de Rüsselsheim será o responsável pelo desenvolvimento da próxima geração da família de motores EP, como parte da rede global de P&D do Grupo PSA. Adicionalmente, cada modelo futuro europeu da Opel será desenvolvido em Rüsselsheim.

Entre as medidas, a Opel também aderiu a um novo acordo com os trabalhadores que deve durar até julho de 2023, incluindo um extenso pacote de medidas para aumento de competitividade, além da exclusão de demissões forçadas e que valerá por toda a vigência do novo acordo. 

“Este é um passo muito importante na implementação do plano ‘Pace!’ para tornar a Opel preparada para um bom desempenho em toda a Europa. E estamos fazendo exatamente o que prometemos. O aumento da competitividade está nos permitindo investir e garantir um bom futuro para o nosso pessoal”, disse o CEO da Opel, Michael Lohscheller. “Estamos olhando adiante depois de cumprir nosso compromisso de não fechar nenhuma fábrica ou de anunciar quaisquer demissões forçadas. Garantiremos a utilização de nossas instalações a longo prazo na Alemanha e assim protegeremos o emprego até a próxima década - com modelos atrativos e componentes de alta qualidade. Estamos profundamente enraizados na Alemanha e as nossas fábricas alemãs são e continuarão sendo a nossa espinha dorsal”, enfatizou.

Com o novo acordo, será possível equilibrar os aumentos salariais coletivos com componentes de remuneração acima da escala salarial no futuro. Além disso, os pagamentos adicionais acordados no âmbito do acordo coletivo da IG Metall, que seriam aplicados em meados de 2019, foram cancelados durante o período de duração do novo acordo. Quaisquer potenciais aumentos salariais adicionais em 2020 serão adiados durante a vigência do contrato. Parte do acordo envolve também a saída de 3,7 mil trabalhadores na Alemanha com base em um PDV, programa de demissão voluntária, implementado e aprovado pelos representantes da categoria. Hoje, cerca de 3,5 mil pessoas já aderiram ao programa.

“As medidas acordadas hoje são mais um importante marco no caminho para atingir os objetivos do nosso plano estratégico para alcançar uma margem operacional corrente de 2% até 2020 e de 6% até 2026”, acrescentou Lohscheller. “Estamos gratos pela importante contribuição de nossos colaboradores alemães para que a Opel tenha sucesso novamente. As negociações intensivas resultaram em uma conclusão positiva.”



Fonte:  www.automotivebusiness.com.br

Comentários desta notícia

Publicidade