Publicidade
MEIO FILTRANTE - Grupo BMW muda estrutura na América Latina

Esta notícia já foi visualizada 532 vezes.

Grupo BMW muda estrutura na América Latina

Data:5/6/2018

Foto: Helder Boavida (à esquerda), presidente e CEO do Grupo BMW Brasil, agora responde a Alexander Wehr, presidente e CEO para a América Latina

Divisão brasileira se une a grande bloco regional e deixa de responder aos EUA 

REDAÇÃO AB
 
O Grupo BMW integrou as operações do Brasil à estrutura do México, América Latina e Caribe, que juntamente com a Argentina formam uma nova zona geográfica. Com a mudança, a operação brasileira deixa de responder aos Estados Unidos. A alteração entrou em vigor em 1º de junho. 

Alexander Wehr, presidente e CEO do Grupo BMW México e América Latina, agora será responsável pelas operações em toda a região e contará com reportes de Helder Boavida, presidente e CEO do Grupo BMW Brasil, de Rolf Epp, presidente e CEO do Grupo BMW Argentina, e de Antonio Antela, presidente e CEO dos países importadores da América Latina.

Com essa integração, a mais importante desde 2016 (quando as operações de América Latina e Caribe se fundiram com a do México), o grupo pretende formar uma estrutura mais apropriada às necessidades dos mercados latino-americanos. Em tese, a mudança vai favorecer a produção de veículos em Araquari (SC), onde atualmente são montados os utilitários esportivos X1, X3, X4 e os sedãs da Série 3. 

"Os mercados da América Latina são estratégicos para o negócio global. Agora, com a integração do Grupo BMW Brasil, otimizaremos as capacidades das duas plantas no País, integrando-as em breve com a fábrica de San Luis Potosi, no México, agregando de maneira conjunta recursos humanos, operações e uma ampla rede de distribuidores e importadores", afirma Wehr. A fábrica mexicana começa a operar em cerca de um ano. 

De janeiro a maio de 2018, o Grupo BMW México, América Latina e Caribe registrou aumento de vendas superior a 20% no confronto com os mesmos cinco meses do ano anterior. E neste período a divisão brasileira da companhia cresceu perto de 30%, quase o dobro do segmento Premium.


Fonte:  www.automotivebusiness.com.br

Comentários desta notícia

Publicidade