Publicidade
MEIO FILTRANTE - Leilão prevê criação de startup de marketplace em energia solar

Esta notícia já foi visualizada 327 vezes.

Leilão prevê criação de startup de marketplace em energia solar

Data:24/7/2018

Da Redação 


Sob o comando do leiloeiro público Helcio Kronberg, ocorrerá um leilão de lance inicial de R$ 216 milhões no final deste mês para a criação do primeiro marketplace de energia solar do Brasil. A ideia é que a plataforma promova o encontro de instaladores e consumidores de instalações de painéis solares fotovoltaicos.

Segundo Kronberg, a forma de participação do investidor na sociedade vai ser definida em parceria com um escritório de advocacia especializado em direito comercial, seguindo as regras da participação e valores acertados em leilão. “Pode ser uma sociedade em conta de participação, de proposta específica, adquirir cotas sociais ou até que a empresa formalize a pessoa jurídica”, explica.

Em vigor desde o início de 2017, a lei do investimento anjo estabelece regras para a modalidade. A principal delas é que o investidor não se torna sócio da empresa investida, sendo assim uma forma de proteger a startup, que não fica obrigada às ingerências externas, e o investidor que não pode ser responsabilizado em caso de dívidas ou falência.

Para o leilão de startups, as empresas ou pessoas interessadas em encontrar investidores-anjo poderão gravar vídeos de até 20 minutos em estúdios equipados, inseri-los no site e definir o valor mínimo de venda da participação societária. Como em um leilão tradicional, os investidores poderão dar seus lances e “brigar” pelo melhor projeto. O empreendedor que não são souber montar um plano de negócios ou precisar de uma revisão, poderá contar gratuitamente com especialistas em contabilidade, questões societárias e fusões. “A iniciativa surgiu depois de perceber que muitas pessoas carregam uma boa ideia, mas não sabem ou não estão preparadas para montar um business plan básico. Então, além de prestar toda a assessoria financeira, também faremos um leilão para promover uma injeção de capital na startup”, explica.


Fonte: www.infraroi.com.br

Comentários desta notícia

Publicidade