Publicidade
MEIO FILTRANTE - Como as reações químicas ajudam seu carro a poluir menos?

Esta notícia já foi visualizada 236 vezes.

Como as reações químicas ajudam seu carro a poluir menos?

Data:25/7/2018

Catalisador é fundamental na transformação de gases tóxicos em substâncias inofensivas ao meio ambiente.

Você sabia que a química auxilia na redução da poluição produzida pelos veículos automotores? Isso acontece graças à ação do catalisador automotivo, um componente capaz de transformar até 98% dos gases tóxicos provenientes da combustão em substâncias inofensivas à saúde humana e à qualidade do ar.

De acordo com a Umicore, principal fabricante de catalisadores no País, isso acontece porque a peça possui uma combinação de óxidos e metais preciosos, como platina, paládio e ródio que, incorporados a uma estrutura porosa, entram em contato direto com os gases de exaustão. As reações químicas, que têm origem com esse contato, convertem os poluentes em compostos não tóxicos.

Os catalisadores automotivos mais utilizados atualmente em veículos leves movidos a gasolina e etanol são conhecidos como catalisadores de três vias, pois convertem os três principais poluentes simultaneamente. Através de reações de oxidação, o componente transforma os hidrocarbonetos (HC) e o monóxido de carbono (CO) em gás carbônico (CO2) e água. Já por meio de reações de redução, os óxidos de nitrogênio (NOx) são convertidos em nitrogênio (N2).

Na prática, como isso contribui para a saúde e qualidade do ar? Durante sua vida útil (entre 10 e 15 anos), o catalisador tem por missão reduzir de cinco a dez vezes a poluição emitida pelos veículos automotores. Se o produto não existisse, o meio ambiente receberia cerca de uma tonelada de poluentes, por veículo, ao longo do referido período. Ou seja, cada carro deixa de emitir 300 gramas de gases por dia e 110 quilos por ano.

Porém, para seu perfeito funcionamento, é importante que os motoristas mantenham as revisões do veículo em dia. Cabe salientar que falhas em outras peças e uso de combustível de má qualidade afetam diretamente o catalisador, fazendo com que o componente não entregue 100% de sua eficiência.


Fonte: www.revistafatorbrasil.com.br 

Comentários desta notícia

Publicidade