Publicidade
MEIO FILTRANTE - Banco do Brasil anuncia construção de usina de energia solar para abastecer agências

Esta notícia já foi visualizada 204 vezes.

Banco do Brasil anuncia construção de usina de energia solar para abastecer agências

Data:8/10/2018

E prevê economia de R$ 82 milhões. O acordo instalará em Minas Gerais uma usina fotovoltaica para gerar energia limpa capaz de abastecer 58 prédios do BB no estado.

O Banco do Brasil e a EDP, uma das maiores empresas privadas do setor elétrico do mundo, assinou no dia 03 de outubro (quarta-eira), contrato para a construção de sua primeira usina para captação de energia por meio da luz do Sol. Ela será instalada na cidade de Januária, norte do estado de Minas Gerais, em uma área de 150 mil metros quadrados e a previsão é de que comece a operar em 2019. A energia produzida será utilizada para abastecer 58 agências do Banco no estado mineiro.

A usina do BB contará com 15 mil painéis fotovoltaicos que totalizarão a capacidade instalada de 5 megawatts-pico (MWp). Essa energia produzida de forma limpa e 100% renovável irá gerar 11 GWh/ano, o que corresponde ao abastecimento de 4,5 mil residências com consumo médio de 2.400 kWh/ano. Levando em consideração o consumo anual proveniente de energia limpa, a região deixará de emitir mais de 1 mil toneladas de CO2, o equivalente ao plantio de mais de 7 mil árvores.

Nos próximos anos, a expectativa do BB é de construir outras duas usinas em Minas Gerais, além da expansão do modelo para os estados de Goiás, Distrito Federal, Pará, Maranhão e Bahia.

Além da relevância ambiental representada, o acordo reforça o compromisso do Banco do Brasil de busca constante pela melhoria de sua eficiência operacional. A energia obtida possibilitará ao BB reduzir em cerca de R$ 82 milhões em um período de 15 anos a sua conta de luz, o correspondente à economia de 58% na conta de energia dessas unidades.

Os recentes projetos de eficiência energética desenvolvidos pelo BB, como a entrada no mercado livre de energia e a substituição das lâmpadas de todas as dependências por equipamentos de LED, além dos ganhos financeiros com redução de despesas, trazem benefícios ambientais como a produção de energia renovável, redução de emissões de CO2 e promovem a diversificação da matriz energética brasileira.

Para Nilson Martiniano Moreira, diretor de suprimentos, infraestrutura e patrimônio do BB, a usina solar do BB irá reduzir o impacto ambiental das atividades do Banco e contribuir para a cultura do uso responsável de recursos naturais. “Projetos como esse reafirmam o compromisso do Banco na adoção de ações que envolvem todos os aspectos da sustentabilidade e de critérios socioambientais em seus processos, práticas e negócios”.



Fonte: www.revistafatorbrasil.com.br

Comentários desta notícia

Publicidade