Publicidade
MEIO FILTRANTE - Sistema otimizado de filtração melhora o acabamento da pintura do veículo e reduz custos de manufatura

Esta notícia já foi visualizada 172 vezes.

Sistema otimizado de filtração melhora o acabamento da pintura do veículo e reduz custos de manufatura

Data:31/10/2018

Resinas acrílicas, epóxis, alcóolicas e poliésteres, componentes fundamentais na fabricação de tintas, para adicionar qualidade ao produto final precisam passar por processo minucioso de filtração para não causar defeitos na pintura.

A principal causa de reclamações dos donos de automóveis são os defeitos na pintura. Foi o que afirmou Rogério Jardini, especialista no setor de filtração, em Fórum de Debates sobre Filtros Industriais e suas Aplicações: Tintas Automotivas, realizado, no dia 25 de outubro, pela Abrafiltros – Associação Brasileira das Empresas de Filtros e seus Sistemas – Automotivos e Industriais, no Instituto Mauá de Tecnologia, em São Caetano do Sul/SP. “O acabamento externo do automóvel requer eliminação de contaminantes. Os defeitos de pintura são provocados por agentes estranhos, ou seja, contaminantes, que mesmo sendo pequenos causam imperfeições na pintura”, comentou Jardini, explicando que um sistema otimizado de filtração é o componente-chave para melhorar o acabamento e reduzir custos de manufatura. “Os processos de filtração são extremamente importantes em resinas acrílicas, epóxis, alcóolicas e poliésteres, componentes fundamentais na fabricação de tintas automotivas, para adicionar qualidade ao produto final”, disse Jardini.

De acordo com o especialista, a seleção de filtros deve estar baseada nas condições do sistema (fluxo, viscosidade, temperatura, solventes, concentração de contaminantes), no nível desejado de filtração, na construção do elemento filtrante e na natureza dos contaminantes, vida útil e índice de rejeição de produtos.

Entre as partículas contaminantes, citou resíduos sólidos, finos de metal, areia, pó, gás, óleo, silicone, floculação de pigmentos, fibras e bactérias. Deficiências de ventilação, respingos de solda na montagem da carroceria, limpeza deficiente da carroceria, roupas dos operadores, panos de limpeza, sujeira dos transportadores aéreos, fornos e outros equipamentos, e partículas e grumos na tinta também podem ser fontes de contaminação. “São fatores que podem ocasionar diversos defeitos, como crateras, células de convecção, falhas de cobertura, fibras e partículas”, exemplificou.

Ao final da apresentação, Jardini disse que o custo dos defeitos em pintura é elevado. “Uma planta fabril pode gastar milhões por ano devido ao retrabalho”, ressaltou. Por isso, a filtração é essencial para não ocorrer retrabalho e melhorar o aspecto econômico do processo de pintura de automóveis. Mas, segundo Jardini, as linhas de montagem têm reduzido o retrabalho em até 40%, substituindo seus antigos sistemas de filtração por filtros de alta eficiência.

A Abrafiltros realiza o Fórum de Debates sobre filtração, mensalmente. O próximo tema “Filtros industriais e suas aplicações: mineração” será ministrado no dia 22 de novembro, das 9h às 10h, durante a reunião mensal, realizada na sede da Abrafiltros – Centro Empresarial Pereira Barreto – Av. Pereira Barreto, 1395 – Paraíso – Santo André/SP.

Para o presidente da Abrafiltros, João Moura, “o Fórum de Debates é muito importante para os representantes das indústrias de filtros trocarem experiências e adquirirem novos conhecimentos, que poderão auxiliar não só no dia a dia do negócio, mas também na busca de novas soluções para o mercado”.

Os interessados podem obter mais informações sobre conteúdos e como participar, pelo e-mail eventos@abrafiltros.org.br.



Fonte: Assessoria de Imprensa

Comentários desta notícia

Publicidade