Publicidade
MEIO FILTRANTE - Ahlstrom-Munksjö ampliará portfólio de papéis especiais e aumentará eficiência energética em até 10%

Esta notícia já foi visualizada 209 vezes.

Ahlstrom-Munksjö ampliará portfólio de papéis especiais e aumentará eficiência energética em até 10%

Data:31/10/2018

Com investimentos de R$ 100 milhões, modernização da máquina de papel traz flexibilidade para o processo produtivo e adiciona os recursos que permitirão à a unidade de Jacareí (SP) expandir a aplicação de conceitos da Indústria 4.0, como Realidade Aumentada e Gerenciamento Remoto

O investimento de 21 milhões de euros – o equivalente a mais de R$ 100 milhões –, que a Ahlstrom-Munksjö está realizando em sua fábrica de Jacareí (SP), permitirá fabricar 100% do papel revestido em uma única linha de produção, ampliando a eficiência e a flexibilidade do processo de fabricação de papéis especiais revestidos de alto valor agregado. O projeto, que foi desenhado ao longo de mais de dois anos, também vai preparar a fábrica para operar, futuramente, no modelo da Indústria 4.0, com adição de recursos de automação e utilização de tecnologias como Realidade Aumentada e gerenciamento remoto.

“A reforma da máquina de papel permitirá o lançamento de inúmeros produtos de pelo menos seis famílias diferentes. Quando o projeto estiver implementado, no segundo semestre de 2019, vamos iniciar a produção de papéis especiais revestidos na máquina de papel, que substituirão, paulatinamente, o offset fabricado hoje, e complementarão nosso portfólio de especialidades”, destaca Luis Coelho, diretor de Operações da fábrica da Ahlstrom-Munksjö em Jacareí. Ele conta que, adicionalmente, a Ahlstrom Munksjö está investindo até o fim deste ano, outros 2 milhões de euros em manutenção e sustentabilidade, que resultarão em melhorias na eficiência energética de cerca de 10%.

O projeto da Ahlstrom-Munksjö prevê a substituição do sistema de aplicação da máquina por um equipamento de última geração, além da adequação do sistema de secagem, calandragem e periféricos. “Além de ampliar o nosso portfólio de papéis especiais, estaremos entregando ao mercado produtos mais avançados tecnologicamente, com uma qualidade ainda melhor e em condições mais competitivas, o que nos possibilitará entrar com mais força em determinados segmentos”, detalha Coelho.

Os novos equipamentos permitirão dar maior lisura e brilho ao papel, bem como estabilidade dimensional. “Vamos buscar as melhores características para cada aplicação, pois o projeto foi feito sob medida para as necessidades de cada uma. Teremos assim um diferencial tanto de qualidade quanto de custo e eficiência”, acrescenta o diretor de Operações.

Dentre as linhas que serão beneficiadas, estão papéis para rótulos colados e autoadesivos; release liners; sublimação; etiquetagem; comunicação visual; embalagem flexível e embalagens acopladas.

Ponte para o futuro – A modernização da fábrica da Ahlstrom-Munksjö em Jacareí está em linha com os investimentos do grupo em todo o mundo para alcançar excelência operacional e reduzir custos, o que inclui aumentar os índices de automação de processos a partir da adição de novos sensores em diversos pontos da máquina de papel para a coleta de informações. Isto permitirá o maior controle de qualidade e a melhor performance ao longo de todo o processo de produção de papel, em tempo real.

“Estão previstos recursos que suportarão Realidade Aumentada e Gerenciamento Remoto, o que exigirá um nível de capacitação ainda maior de nossos times. Para isso, estamos reforçando nossa equipe e investindo fortemente em treinamento, inclusive com intercâmbio com outras fábricas do grupo que operam equipamentos semelhantes”, explica Coelho.

Além disso, está previsto um investimento adicional de cerca de R$ 200 mil para à aquisição de softwares de planejamento da máquina de papel para permitir à fábrica responder com mais agilidade e precisão às demandas de um portfólio ainda mais completo e variado de papéis especiais. “Tudo está em linha com uma tendência do mercado de papel de trabalhar com instalações mais inteligentes, que exigem índices menores de intervenção manual e, consequentemente, melhorias nos sistemas de proteção. O resultado final será a combinação de uma equipe ainda mais capacitada operando uma máquina moderna, flexível e segura, o que se refletirá em uma eficiência operacional ainda maior, com ganhos de disponibilidade e também redução de perdas e ineficiências”, completa Coelho.



Fonte: www.maxpress.com.br

Comentários desta notícia

Publicidade