Publicidade
MEIO FILTRANTE - Ipiranga Mococa e Siemens firmam parceria de longo prazo

Esta notícia já foi visualizada 171 vezes.

Ipiranga Mococa e Siemens firmam parceria de longo prazo

Data:7/11/2018

Para nova turbina de 50MW embarcada na indústria 4.0. Turbina SST-400 de 50 MW foi adquirida pela companhia de Mococa (SP) junto com pacote de manutenção de longo prazo. A manutenção preditiva será feita remotamente por meio de solução inédita no seto. O conceito de instalação será do tipo "outdoor" eliminando a casa-de-força tradicional e a ponte rolante.

A Siemens, um dos principais parceiros da indústria sucroenergética, acaba de fechar contrato com a Ipiranga Agroindustrial S/A, Unidade Mococa (SP), para fornecimento da Turbina SST-400, que será fabricada no complexo industrial de Jundiaí (SP) e entregue ao cliente em setembro de 2019. Trata-se certamente de umas das maiores turbinas de contrapressão já vendidas para o setor sucroenergético brasileiro (50 MW).

O contrato com a companhia inclui um programa de manutenção de longo prazo e de baixo custo em conjunto com o escopo completo do sistema de diagnóstico remoto da Siemens (Remote Diagnostics Systems – RDS). Trata-se de um complemento ao sistema de controle da turbina composto por um Microbox PC que, por meio de um roteador e modem, enviam diariamente dados para os servidores da Siemens. Essas informações são recebidas por um sistema inteligente que, por meio de algoritmos proprietários, indicam ao engenheiro de monitoramento se há alguma anormalidade ou tendência para tal. "Possuímos mais de 100 turbos monitorados globalmente e a Ipiranga Mococa será a primeira do setor sucroenergético brasileiro a ter o pacote completo de serviços e relatórios. O DNA da Siemens está em produzir equipamentos de alta performance e a prova de paradas e o sistema de monitoramento remoto aumenta a segurança operacional, além de ser pré-requisito para quem busca 100% de disponibilidade", afirma Murilo Teixeira, Gerente de Vendas da Siemens no Brasil.

"O modelo de negócio é uma quebra de paradigma no mercado sucroenergético, que normalmente compra somente equipamentos desvinculados de programas de manutenção de longo prazo. Com essa parceria, a Ipiranga Agroindustrial S/A reforça seu perfil inovador neste setor, pensando no valor agregado e no custo benefício final desse investimento," afirma Leandro Costa, Diretor de Vendas da Siemens no Brasil.

Duzentas unidades do modelo estão em operação no mundo, que pertence a uma família de máquinas que vai até 65MW. Dentre as principais vantagens do equipamento, está sua extrema confiabilidade, design padronizado mundialmente, eficiência termodinâmica, fácil manutenção e instalação compacta do tipo outdoor, que minimiza os investimentos eliminando a casa-de-força tradicional com ponte rolante.

A SST-400 está disponível para aplicações de contrapressão ou de condensação com extração controlada e possibilidade de várias tomadas.

O know-how para soluções de instalação do tipo "outdoor" foi um dos diferenciais da Siemens nesse projeto. "A Ipiranga Agroindustrial ficou muito interessada desde o início neste conceito de instalação moderno e de baixo custo, que é exclusivamente recomendado para turbinas de baixo índice de manutenção, como é o caso da Siemens, cuja 1ª abertura de carcaça normalmente ocorre bem depois da 6ª safra operada. Sem dúvidas a inovação está no DNA da Ipiranga e não mediremos esforços para assegurar que este projeto seja uma parceria de sucesso e de longo prazo", afirma Murilo.

Para o diretor industrial da Ipiranga Industrial, Luiz Cunali Filho, a confiabilidade operacional foi um dos principais fatores para a escolha da Siemens para o fornecimento dessa solução, visto que toda a cogeração da usina estará "pendurada" em uma única turbina. "Essa é uma mudança de cultura empresarial do setor sucroenergético, baseada na manutenção preventiva, que vai nos proporcionar maior segurança na operação do dia a dia." afirma o executivo

As usinas da Ipiranga Agroindustrial S/A são sócias da Copersucar, líder de comercialização de açúcar e etanol no País. A empresa detém aproximadamente 12% do mercado mundial de açúcar de livre comércio, hoje estimado em 58 milhões de toneladas. O Brasil é o maior produtor mundial de etanol de cana-de-açúcar e pioneiro no uso dessa substância como combustível. Em 2017, foram 27,9 bilhões de litros produzidos, segundo dados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.


Fonte: www.meiofiltrante.com.br

Comentários desta notícia

Publicidade