Publicidade
MEIO FILTRANTE - UNICA faz balanço da COP24; transportes voltaram à cena

Esta notícia já foi visualizada 921 vezes.

UNICA faz balanço da COP24; transportes voltaram à cena

Data:19/12/2018

A 24ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP24), em Katowice, na Polônia, chegou ao fim neste domingo com uma definição importante: o estabelecimento de um “livro de regras” para implementação do Acordo de Paris

A convite da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), ONGs e outras entidades ligadas ao agro mundial, executivos da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA) marcaram presença na Conferência. Ao longo do evento, participaram de uma série de encontros e painéis relacionados à agricultura sustentável e descarbonização dos transportes, dois setores-chaves na luta contra o aquecimento global.

Segundo a presidente da UNICA, Elizabeth Farina, que esteve acompanhada da assessora Internacional Sênior da entidade, Géraldine Kutas, diferentemente das edições passadas, neste ano o setor de transporte voltou ao centro dos debates. “Os governos entenderam que as emissões de gases de efeito estufa (GEE) desse segmento estão aumentando rapidamente e que não há uma solução única para atacar esse desafio”, ressalta. O uso de biocombustíveis no Brasil foi lembrado como um exemplo positivo de descarbonização da matriz energética.

Elizabeth destaca que a transição para uma economia de baixo carbono apresenta três dimensões indissociáveis. “A primeira é a tecnológica, porque é ela que nos aporta as soluções para reduzirmos as emissões de carbono. A segunda passa essencialmente por políticas públicas inteligentes, como o RenovaBio e o Código Florestal no Brasil, pois estas garantem a adesão da sociedade. Em terceiro lugar está o viés econômico, pois se os impactos negativos forem altos demais, a inovação tecnológica não será viabilizada”, resume a executiva.

Negociações do clima

Após quase duas semanas de negociação, representantes de quase 200 países finalmente bateram o martelo em relação ao “livro de regras” do Acordo de Paris. A UNICA participou de dois encontros organizados pela delegação do governo brasileiro responsável por esta negociação, encabeçada pelo ministro do Meio Ambiente, Edson Duarte, com a ajuda do embaixador Antonio Marcondes.

Mais agenda

O papel da agricultura brasileira na produção sustentável de alimentos e bioenergia, com destaque para a fabricação do etanol de cana, tendo o RenovaBio como pano de fundo, também foram temas bem explorados na COP24. Conforme já noticiado no site da UNICA, os representantes da entidade apresentaram dados e projeções sobre o setor sucroenergético em dois eventos distintos promovidos pela UNICA com apoio da Apex-Brasil e pela Coalizão Brasil Clima, Floresta e Agricultura.

Outros seis encontros fecharam a participação da UNICA na COP24. Na pauta, a formulação de políticas públicas, ações de cooperação no setor financeiro e de pesquisa, além de exemplos de inovações tecnológicas que viabilizarão a futura economia do baixo carbono. “Todos os painéis foram compostos por especialistas reconhecidos internacionalmente, o que nos permitiu captar as tendências, quais são os temas mais relevantes em nível global”, salienta Elizabeth Farina.


Fonte:  UNICA

Comentários desta notícia

Publicidade