Publicidade
MEIO FILTRANTE - Foton da China poderá investir em fábrica de caminhões no Brasil

Esta notícia já foi visualizada 919 vezes.

Foton da China poderá investir em fábrica de caminhões no Brasil

Data:11/1/2019

Matriz também planeja negociar fusão com sua representante brasileira 

REDAÇÃO AB
 
A Foton Aumark, importadora oficial e responsável pelas vendas da marca chinesa de caminhões Foton no Brasil, passa a contar com maior cooperação da matriz, sediada na China. Em comunicado distribuído à imprensa, a empresa anuncia que a companhia chinesa já está apoiando integralmente as operações da marca no mercado nacional. Segundo a empresa, há expectativa de injeção de recursos neste ano no País, o que inclui investimento para a construção de uma fábrica, projeto que surgiu em 2011, com a chegada da marca por aqui, mas que vem sendo adiado pela filial desde 2014, quando estava prevista a inauguração da planta em um terreno adquirido pela companhia em Guaíba (RS).

Ainda de acordo com a Foton Aumark, também há planos da matriz em negociar uma fusão entre as empresas, o que deve ser concretizado ainda neste ano.

“Com essa parceria ganhamos mais musculatura para atuar no Brasil e seremos agora amplamente respaldados pela matriz, na China”, comenta o CEO da Foton Aumark, Marcio Vita.


Para Darren Lu, representante da matriz Foton e responsável pelos negócios da marca no Brasil, o País tem uma importância estratégica no plano de globalização da marca.

“Há mais de uma década estudamos cuidadosamente o mercado brasileiro. Entramos no País por meio de nossa representação comercial, pelas mãos de brasileiros com indiscutível conhecimento do mercado nacional. Entendemos ser o momento mais apropriado para iniciarmos essa nova etapa, agora com nossa cooperação direta na operação”, explica Darren Lu.

HISTÓRICO NO BRASIL

A marca Foton chegou por aqui em 2010, no auge do mercado brasileiro de caminhões, com a importação de veículos e operação comercial sob a responsabilidade de sua representante oficial Foton Aumark, empresa brasileira e liderada pelo ex-presidente do BNDES, Luiz Carlos Mendonça de Barros, atual presidente do conselho.

No fim de 2012, a empresa anunciou que investiria o equivalente a US$ 500 milhões para a construção de uma fábrica no Brasil. Na época, a Foton brasileira, que representa apenas a divisão de caminhões da companhia chinesa, chegou a estudar vários locais para erguer a unidade, entre eles São Paulo, Goiás e Pernambuco, mas acabou optando por um terreno em Guaíba (RS), cuja assinatura de acordo com a cidade se deu em junho de 2013.

Com a crise a partir de 2014 e seu agravamento, a importadora postergou o início da construção por diversas vezes, até que em 2016, fez uma parceria com a Agrale, fabricante nacional de veículos comerciais, que alugou parte de sua linha de produção em Caxias do Sul (RS) para a montagem de veículos Foton. 

A produção na fábrica da Agrale começou em meados de setembro de 2016, mas as vendas dos veículos feitos aqui só tiveram início em agosto de 2017, um atraso de cinco meses, uma vez que as vendas dos modelos nacionais eram previstas para março daquele ano. Lá são feitos dois modelos: um caminhão com PBT de 3,5 toneladas e em de 10 toneladas. Além deles, a Foton começou a importar outro modelo leve de 3,5 toneladas que já está à venda na rede da marca. 

“A Foton do Brasil poderá abastecer o mercado brasileiro tanto com produtos produzidos localmente como avaliar o portfólio disponível na China e, de acordo com a demanda e conveniência do mercado, introduzir novos modelos mais rapidamente. Esse novo cenário, com apoio e parceria da matriz chinesa, incentiva e fomenta a expansão da rede, que já está em pleno curso”, diz a Foton em nota.

A filial brasileira é a quinta unidade industrial da Foton fora da China, que conta com fábricas na Tailândia, Vietnã, Quênia e na Argélia, que está em fase de construção.



Fonte:  www.automotivebusiness.com.br

Comentários desta notícia

Publicidade