Publicidade
MEIO FILTRANTE - Unica recebe especialista da Nissan do Japão

Esta notícia já foi visualizada 869 vezes.

Unica recebe especialista da Nissan do Japão

Data:28/2/2019

Representantes da Nissan apresentaram resultados de pesquisa para o desenvolvimento de carro elétrico com célula combustível

Representantes da Nissan apresentaram, nesta terça-feira (26), na sede da União da Indústria da Cana-de-Açúcar (UNICA) o andamento da pesquisa de desenvolvimento de um veículo elétrico, com célula combustível, e os benefícios da tecnologia. Participaram do encontro, a gerente do Laboratório de Sistemas de Veículos Elétricos da Nissan Motor Corporation do Japão, Maki Hoshino, especialista em combustível, e o gerente de Engenharia de Produto no Brasil, Ricardo Abe, além do diretor presidente da UNICA, Evandro Gussi, do consultor em Meio Ambiente e Tecnologias Alfred Szwarc e a Relações Institucionais da UNICA, Julia Tausig.

O fato de o Brasil ter experiência e grande infraestrutura de produção e distribuição de etanol, com mais de 42 mil bombas espalhadas pelo país, apresentam um cenário favorável na visão dos especialistas japoneses. A menor emissão de CO2 no meio ambiente por veículos movidos a etanol de cana-de-açúcar, em comparação ao de milho, por exemplo, foi outro ponto considerado positivo.

Durante o encontro, o diretor presidente da UNICA apresentou aos japoneses a importância do RenovaBio no processo de descabornização da matriz de transporte. A expectativa é que a produção de etanol cresça até 70% até 2028. “O RenovaBio é uma política moderna, que vai levar o Brasil a outro patamar em relação à segurança energética, ampliando a participação de fontes de energia nacionais e renováveis, como é o caso do nosso etanol. O RenovaBio vai trazer maior previsibilidade para o setor e, com isso, atrair investimentos e avanços em eficiência”, destacou Evandro Gussi.

Ele também falou sobre os desafios e oportunidades no mercado internacional para o etanol e, consequentemente, para veículos com tecnologias combinadas como elétrico e etanol, que é o caso do veículo de célula combustível e hibrido flex, por exemplo.



Fonte: www.unica.com.br

Comentários desta notícia

Publicidade