Publicidade
MEIO FILTRANTE - Mercado interno sustenta maior produção em 5 anos

Esta notícia já foi visualizada 491 vezes.

Mercado interno sustenta maior produção em 5 anos

Data:12/3/2019

Fábricas produziram 455 mil veículos no bimestre, melhor resultado desde 2014 

PEDRO KUTNEY, AB
 
O aquecimento do mercado doméstico brasileiro sustentou a maior produção de veículos no País dos últimos cinco anos no primeiro bimestre do ano. As fábricas produziram em dois meses 455,3 mil unidades, em alta de 5,3% sobre o mesmo período de 2018, no melhor resultado registrado desde 2014, segundo números do setor divulgados na segunda-feira, 11, pela Anfavea, que reúne os fabricantes instalados no Brasil. Para Antonio Megale, presidente da entidade, o ritmo da indústria neste início de 2019 mostra que as empresas apostam em elevação continuada das vendas. 

“A produção de fevereiro e do primeiro bimestre é a melhor notícia que temos para dar. O ritmo segue aquecido nas fábricas mostra que as empresas estão se preparando para um bom mercado nos próximos meses”, avalia Antonio Megale.


O mês passado também foi o melhor fevereiro de produção desde 2014, com 257,2 mil veículos fabricados, em crescimento que superou em quase 30% o resultado de janeiro e em 20,5% o de fevereiro de 2018. Como este ano o carnaval foi em março, fevereiro teve mais dias trabalhados nas linhas de montagem, no total de 20, mais ainda assim foram menos do que os 22 dias úteis de janeiro. O que explica o ritmo elevado da alta, portanto, é o esforço para atender à demanda maior do mercado interno – já que as exportações seguem em baixa. 
 

Um indicativo de que os fabricantes de veículos esperam por vendas maiores nos próximos meses é o volume de estoques, que saltou de 255,4 mil em janeiro para 288,1 mil em fevereiro, o equivalente para sustentar 43 dias de vendas pelo ritmo verificado no mês passado. “Isso quer dizer que as fábricas aceleraram para atender a demanda, já contando com o carnaval em março”, aponta Megale. 

Com a produção em alta, o nível de emprego nas fábricas de veículos cresceu um pouco. Foram criadas 514 vagas de um mês para outro, aumentando o número de empregados no setor de 130,5 mil para 131 mil, em ligeiro avanço de 0,4%. Segundo informou Megale, não há mais funcionários em regime de redução de jornada e salário (o PSE), e os trabalhadores afastados temporariamente (layoff) somam agora 696 pessoas, 80 a menos em relação aos 776 em janeiro. 

O ritmo atual de produção da indústria está em linha com a projeção da Anfavea para o ano todo, que prevê a fabricação de 3,14 milhões de veículos em 2019, em alta de 9% sobre 2018. Com 455 mil unidades já produzidas no primeiro bimestre, é provável que o primeiro milhão seja atingido até o fim de abril, no primeiro terço do ano, restando então fazer ao menos mais 2 milhões nos outros dois terços para atingir a previsão.


Fonte: www.automotivebusiness.com.br

Comentários desta notícia

Publicidade