Publicidade
MEIO FILTRANTE - Mercedes lidera vendas de caminhões com participação de 30% no trimestre

Esta notícia já foi visualizada 675 vezes.

Mercedes lidera vendas de caminhões com participação de 30% no trimestre

Data:10/4/2019

Vice-líder, VWCO perde participação e amplia distância da concorrente líder 

SUELI REIS, AB


A Mercedes-Benz liderou com folga o mercado de caminhões no primeiro trimestre: com mais de 6,6 mil unidades emplacadas, a fabricante abocanhou quase um terço das vendas totais do segmento durante o período, cujo volume total chegou a 21,4 mil unidades. Em comparação com mesmo período do ano passado, a empresa viu seu volume aumentar expressivos 61,7%, ao mesmo tempo em que elevou sua participação em mais de dois pontos porcentuais.

A vice-líder Volkswagen Caminhões e Ônibus foi na direção contrária: suas vendas tiveram crescimento abaixo do mercado, 21,2% em um segmento que cresceu mais de 47%. Além disso, a marca diminuiu sua participação em mais de 5 p.p., para 23,3%, ampliando a distância com a concorrente líder. Em três meses, a VWCO emplacou pouco mais de 5 mil caminhões.

Na terceira posição, a Volvo consolida seu avanço no mercado: suas vendas quase que dobraram de um ano para o outro, sempre considerando o resultado do primeiro trimestre. Os emplacamentos superaram os 3,2 mil caminhões e a participação aumentou para 15%.

A Ford, que assegurou a quarta colocação entre as marcas de caminhões mais vendidas no trimestre, parece não ter sido afetada pela sua própria decisão de fechar a fábrica de caminhões em São Bernardo do Campo (SP), conforme anunciou em 19 de fevereiro. Seus emplacamentos cresceram acima dos 50%, para mais de 2,5 mil unidades. Por ora, a unidade montará os caminhões até meados do ano, com volume previsto em 843 unidades, provavelmente já encomendados, segundo informações do sindicato do ABC Paulista.

Scania e Iveco também perderam participação de mercado, embora suas vendas tenham crescido nos primeiros três meses de 2019 em comparação com igual período do ano anterior.

Por outro lado, a DAF aumentou expressivamente o volume licenciado em um ano, com salto de 75% das vendas na mesma base de comparação.

Caoa Hyundai e Agrale fecham a lista com volumes baixos, mas que para ambas, representam crescimento do comparativo anual.


Comentários desta notícia

Publicidade