MEIO FILTRANTE - Cresce instalação de carregadores de veículos elétricos no Brasil
Esta notícia já foi visualizada 793 vezes.



Cresce instalação de carregadores de veículos elétricos no Brasil

Data:11/4/2019

Neosolar Energia e Grupo Moura firmam parceria e iniciam expansão de estações de recarga de veículos elétricos no Nordeste

Os veículos elétricos já são uma realidade próxima para os brasileiros. Um indicador disso é o crescimento da instalação de postos de recarga em locais comerciais e rodovias do país, implementados por iniciativas privadas.

Estas, por sua vez, estão se unindo de diversas formas, a fim de potencializar o crescimento do mercado de mobilidade elétrica. É o caso da Neosolar Energia, empresa pioneira e líder nacional em distribuição e instalação de equipamentos e infraestrutura para veículos elétricos e em energia solar fotovoltaica, e do Grupo Moura, líder em vendas de baterias na América do Sul. Ambas acabam de fechar uma parceria na instalação de projetos relacionados à recarga de veículos elétricos.

A partir de agora, a Neosolar, que atuou em mais de 100 novos pontos de r ecarga para veículos elétricos pelo país, contará também com a Rede especializada em baterias industriais da Moura como parceira para instalação dos seus projetos comercializados, já que a Rede tem presença em todo o Brasil.

Através da parceria, espera-se agilizar a oferta de pontos de abastecimento pelo país: "Para a Neosolar, poder contar com a Moura é excelente, uma vez que estamos expandindo nossa rede de instaladores através de uma empresa séria e reconhecida em todo o país pela excelência técnica", avalia Raphael Pintão.

"Unindo nossas expertises, da NeoSolar com a parte técnica e comercial; e da Moura, com sua ampla cobertura para instalação, nos fortalecemos e colaboramos para que a sociedade se prepare mais rapidamente para receber os veículos elétricos, já que sabemos que a Infraestrutura é o segredo para que esse mercado se desenvolva", ressalta o sócio-diretor, Raphael Pintão.

"Escolhemos o caminho das parcerias estratégicas e da formação de uma equipe técnica qualificada. A parceria é fundamental para consolidar a Moura como preparada para oferecer as tecnologias mais avançadas para eletrificação veicular, estando presente em todas as formas de geração de energia para esse mercado promissor. Das baterias à infraestrutura de carregamento", reforça o gerente geral da Rede, Carlos Pessoa.

Os técnicos da Rede de baterias industriais da Moura responsáveis pelas instalações foram treinados presencialm ente pela NeoSolar, em sua sede em São Paulo: "Unir-se a uma empresa com conhecimentos sólidos no mercado de veículos elétricos, como a NeoSolar, é essencial para mantermos o alto nível técnico dos nossos colaboradores, algo que sempre priorizamos na Moura", complementa Carlos.

A Neosolar, além de atuar com projeto, instalação e comercialização de produtos de infraestrutura para veículos elétricos, também é parceira e distribuidora oficial de carregadores de veículos elétricos da francesa Schneider Electric no Brasil, e possui, em sua própria sede, em São Paulo, um destes carregadores que pode ser usado por qualquer pessoa que deseje abastecer seu veículo, sem custo algum.

A Moura oferece a seus clientes, de forma gratuita, um pacote completo e único no Brasil: de venda de baterias industriais originais de fábrica à logística reversa desses prod utos, passando agora a atuar no novo front da implantação da infraestrutura para veículos elétricos.

A primeira estação instalada pelas empresas fica localizada na Reserva do Paiva, no município pernambucano do Cabo de Santo Agostinho. Para os próximos meses, serão instaladas novas unidades em Pernambuco e também no Ceará.

Outros indicadores de crescimento, fora os projetos e grandes parcerias que vêm do setor privado, são os incentivos, como o Programa Rota 2030 do governo federal, que pretende fomentar a produção nacional e diminuir os custos de veículos movidos à eletricidade.

Além do programa, a aprovação da resolução normativa 819/2018 da ANEEL, que passa a administração de redes de carregamento para a iniciativa privada, possibilita o livre mercado e a concorrência, barateando o custo. Segund o estudo da consultoria americana Mckinsey, a previsão é de que até 2030, 30% da frota brasileira tenha algum tipo de eletrificação.


Fonte: Assessoria de imprensa

Comentários desta notícia

Publicidade