MEIO FILTRANTE - Jeep® celebra quatro anos de operação em Pernambuco
Esta notícia já foi visualizada 737 vezes.



Jeep® celebra quatro anos de operação em Pernambuco

Data:23/5/2019

Com números expressivos e grandes perspectivas para o futuro. Mais moderna unidade da FCA no mundo já produziu 600 mil veículos. Polo Automotivo de Goiana alcança ritmo de produção de 1 mil veículos diários. Produção em três turnos dos modelos Renegade, Compass e Toro completa 14 meses.

Os números impressionam. Em apenas quatro anos de operação, o Polo Automotivo Jeep®, localizado em Goiana, já produziu 600 mil veículos. O ritmo de produção é intenso e chegou à marca de 1 mil veículos por dia. São 14 meses de operação em três turnos para suprir os consagrados Jeep Renegade, Jeep Compass e Fiat Toro para os mercados brasileiro e sul-americanos. Tudo isso graças à dedicação de 13.600 mulheres e homens que trabalham na Jeep e nas 16 empresas que integram o Parque de Fornecedores, localizado dentro do perímetro fabril.

“O Polo Automotivo Jeep, em Goiana, é a mais moderna unidade fabril da Fiat Chrysler Automobiles (FCA) no mundo e um verdadeiro modelo global em termos de produtividade, inovação e padrões de qualidade”, afirma Antonio Filosa, presidente da FCA para a América Latina, que participou do evento de comemoração pelos quatro anos do Polo Jeep oferecido pelo Governo do Estado de Pernambuco nesta quinta-feira, dia 16, no Palácio Campo das Princesas. 

Inaugurado em 28 de abril de 2015, o Polo Automotivo Jeep foi desenvolvido dentro do conceito de Indústria 4.0 e incorpora as premissas do World Class Manufacturing (WCM), que consiste em uma série de procedimentos e técnicas utilizadas para garantir a excelência em processos operativos e a qualidade do produto final.

“Nossas operações em Pernambuco são altamente estratégicas para a FCA na América Latina, pois aqui produzimos veículos desejados e reconhecidos pelo consumidor”, comenta Filosa. “Goiana é o ponto de partida para todo esse sucesso.”

A Jeep lidera o segmento de SUVs no Brasil há três anos consecutivos, sendo um com o Jeep Renegade e dois com o Jeep Compass. E os resultados continuam sólidos em 2019: no quadrimestre, a marca cresceu 26,9% em comparação com igual período de 2018 e manteve-se com participação de mercado de 4,9%, assegurando sua posição entre as dez marcas mais vendidas no país. Já a Fiat Toro, que inaugurou o segmento de picapes médias no país e se tornou uma referência de versatilidade, desempenho e design, está consolidada como a segunda picape mais vendida do Brasil, com 17,824 unidades emplacadas até o final de abril.

Perspectivas e desafios — Ao comemorar quatro anos de operações com números tão expressivos, Goiana receberá importantes aportes até 2024, dentro do atual ciclo de investimentos da FCA na América Latina. A questão mais estratégica para o futuro do Polo está na redução do importante gap logístico da Região Nordeste, que resulta em ineficiências ao longo de toda a cadeia produtiva.

“A questão é delicada e demanda esforços de todas as partes, desde as diferentes esferas governamentais até o setor privado, mas vemos que há consciência sobre as dificuldades e interesse real em resolvê-las”, comenta Filosa. “Estamos trabalhando para ampliar o Parque de Fornecedores e trazer mais empresas para a região, com o objetivo de amenizar os gargalos e aumentar a eficiência. Isso vai resultar em mais oportunidades de emprego e novos negócios.”

Sustentabilidade — Desde a sua concepção, o Polo Automotivo Jeep foi pensado para ser uma referência em sustentabilidade: é Carbono Neutro (pioneiro no setor automotivo na América Latina, projeto referência no Grupo FCA no mundo) e Aterro Zero (100% dos resíduos gerados no Polo são reciclados e reutilizados).

Todos os resíduos gerados no Polo, incluindo o Parque de Fornecedores, vão para a Ilha Ecológica, uma área de 3 mil m² onde os materiais passam por triagem, compactação ou trituração e são enviados para reciclagem e reutilização.

Na Estação de Tratamento de Efluentes (ETE), o índice de recírculo está entre os maiores do Brasil: 99,5% - ou seja, foi praticamente eliminado o uso de água potável para fabricar carros, o que torna a Jeep uma referência no setor automotivo em gestão hídrica. Todos os meses, cerca de 28 mil metros cúbicos de água (o equivalente a oito piscinas olímpicas) deixam de ser captados da rede pública de abastecimento.

Compromisso com a comunidade — Além de seus muros, a FCA adotou a educação e a cultura como seus principais pilares de investimento social. Para tornar essa opção um fato concreto, a Jeep lançou o Rota do Saber, programa de fortalecimento da educação pública e gratuita na área de influência do Polo Automotivo Jeep, abrangendo seis municípios: em Pernambuco, Igarassu, Paulista, Goiana e Itambé; na Paraíba, Alhandra e Caaporã.

O objetivo do programa é contribuir de forma significativa para a melhoria da qualidade do ensino fundamental público nos municípios de Goiana, Igarassu, Paulista e Itambé, no Estado de Pernambuco, e Alhandra e Caaporã, na Paraíba. O programa abrange 183 escolas, 1,1 mil educadores e impacta diretamente cerca de 30 mil alunos. O Rota do Saber é uma iniciativa da FCA em parceria com a Magneti Marelli, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o Instituto Qualidade do Ensino – IQE.

Na área da cultura, a Jeep tem participado de forma cada vez mais ativa do rico e vibrante ambiente pernambucano. Desde o início do ano, a Jeep já apoiou o desfile do Galo da Madrugada e agremiações carnavalescas da Zona da Mata Norte, beneficiadas com o programa “Goyanna Terra Indígena”. Em abril, o Polo Automotivo Jeep apoiou a tradicional encenação da “Batalha das Heroínas de Tejucupapo”, importante manifestação cultural da Zona da Marta Norte.

O presidente Antonio Filosa anunciou no dia 16 de maio(quinta-feira), o apoio cultural da FCA à Feira de Negócios do Artesanato (Fenearte), evento que movimentou cerca de R$ 43 milhões em negócios no ano passado.



Fonte: http://www.revistafatorbrasil.com.br

Comentários desta notícia

Publicidade