MEIO FILTRANTE - MMA participa nesta quinta de reunião do BRICS
Esta notícia já foi visualizada 749 vezes.



MMA participa nesta quinta de reunião do BRICS

Data:14/8/2019

Encontro dos ministros de Meio Ambiente do grupo de países que reúne Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul será em São Paulo e vai discutir como a gestão ambiental pode melhorar a qualidade de vida nas cidades

Brasília – O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, participa nesta quinta-feira (15), em São Paulo, do 5º Encontro dos Ministros de Meio Ambiente do BRICS, grupo de países emergentes formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul.

Neste ano, o Brasil, que ocupa presidência do BRICS, definiu como tema do encontro “A Contribuição da gestão ambiental urbana para a melhoria da qualidade de vida nas cidades". A iniciativa tem relação com a atual agenda de gestão do Ministério do Meio Ambiente (MMA) brasileiro.

A cidade de São Paulo foi escolhida para sediar o evento por ser o maior centro urbano do país. Isso oferece a oportunidade para que as delegações dos países do BRICS possam conhecer a realidade urbana brasileira e identificar problemas em comum.

Os encontros de ministros de Meio Ambiente do BRICS ocorrem anualmente desde 2015 e têm como objetivo fomentar o diálogo sobre temas comuns para a cooperação ambiental entre os países do grupo. Em 2018, foi assinado Memorando de Entendimento, formalizando a cooperação estabelecida nos eventos anteriores.

Durante os encontros, representantes dos países discutem e validam programas e parcerias em matérias de interesse mútuo propostas pelo Grupo de Trabalho sobre Meio Ambiente do BRICS, cuja reunião precede o evento de cúpula dos ministros.

REUNIÃO TÉCNICA

A reunião do grupo de trabalho deste ano durou dois dias. Começou na manhã da segunda-feira (12) e terminou na tarde desta terça-feira (13). Os debates ocorreram na sede do MMA, em Brasília, e trataram de temas relativos à contribuição da gestão ambiental urbana para melhorar a qualidade de vida nas cidades e promover a cooperação em questões fundamentais.

Na segunda-feira, representantes do Brasil, liderados pela Secretaria de Relações Internacionais do MMA, apresentaram a Agenda Nacional de Qualidade Ambiental Urbana, uma das prioridades do ministério, que tem como temas lixo no mar, gestão de resíduos, áreas verdes urbanas, qualidade do ar, saneamento e qualidade da água e áreas contaminadas e remediação do solo.

Ainda na segunda, foi discutida a Plataforma de Cooperação do BRICS para Tecnologias Ambientalmente Robustas (BEST, na sigla em inglês), Rios Limpos do Programa Guarda-Chuva do BRICS e a Parceria para a Iniciativa de Sustentabilidade do Ambiente Urbano (PUESI, em inglês).

Nesta terça, houve debate sobre como encaixar os novos temas-chave nas iniciativas já existentes, com ênfase na gestão ambiental urbana, economia circular no contexto do consumo e produção sustentáveis e economia e conservação dos oceanos.

Foi feita ainda a apresentação do Plano Nacional de Combate ao Lixo no Mar, mencionado o quadro de biodiversidade pós-2020, apresentada a bem-sucedida experiência brasileira em áreas marinhas protegidas e discutidos eficiência e financiamento de recursos, com apresentação da experiência brasileira de acesso aos fundos do Novo Banco de Desenvolvimento (NDB, na sigla em inglês), o banco do BRICS.

Por fim, foi discutido o projeto de Declaração Conjunta para o 5º Encontro dos Ministros do Meio Ambiente do BRICS, que será aprovada na quinta-feira, ao final da reunião de alto nível em São Paulo.

SAIBA MAIS

O BRICS é o agrupamento formado por cinco grandes países emergentes – Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul - que, juntos, representam cerca de 42% da população, 23% do PIB, 30% do território e 18% do comércio mundial.

Além dos encontros presidenciais (cúpula e encontros informais à margem de relevantes reuniões internacionais), o BRICS organiza, por meio de sua presidência rotativa, cerca de cem reuniões anuais, entre as quais cerca de 15 ministeriais e dezenas de encontros de altos funcionários, eventos técnicos, bem como reuniões nas áreas de cultura, educação e esporte.

Neste ano, o Brasil exerce a presidência de turno do BRICS, com ênfase na promoção de ciência, tecnologia e inovação; economia digital; aumento dos contatos entre o setor produtivo e o NDB; e no reforço da cooperação no combate a crimes transnacionais.

Ascom MMA – (61) 2028-1227 – com informações da Secretaria de Relações Internacionais (SRI)

Comentários desta notícia

Publicidade