MEIO FILTRANTE - EagleBurgmann anuncia novo Diretor Geral para a empresa na América do Sul
Esta notícia já foi visualizada 658 vezes.



EagleBurgmann anuncia novo Diretor Geral para a empresa na América do Sul

Data:3/9/2019

Com sólida e longa carreira dentro do Grupo Freudenberg, Rodrigo Vilela retorna ao Brasil após se dedicar ao cargo de Vice-Presidente da Corteco na Europa 

A EagleBurgmann do Brasil, subsidiária da joint venture da japonesa EKK e do Grupo Freudenberg, anuncia Rodrigo Vilela como novo Diretor Geral da empresa para a América do Sul. O executivo passa a exercer a função em setembro, após atuar como Vice-Presidente da Corteco, divisão de aftermarket da Freudenberg Sealing Technologies, para a Europa e Índia durante os últimos três anos.

Com profundo conhecimento na indústria automobilística, Vilela afirma que sua formação em Engenharia Mecânica lhe confere bagagem técnica necessária para o entendimento das funcionalidades e aplicações do amplo portfólio da EagleBurgmann, e que sua passagem internacional agregou intenso aprendizado e desenvolvimento profissional e pessoal.

“Tenho convicção que a experiência de ter atuado tantos anos nas áreas comercial, desenvolvimento de produtos, gerenciamento de projetos e gestão de times multifuncionais e multiculturais serão elementos cruciais para a continuidade do sucesso da empresa na região. Dos meus 27 anos de profissão, os últimos oito foram dedicados a Freudenberg-NOK Sealing Technologies - cinco no Brasil e três na Alemanha -, onde tive a oportunidade de atuar em projetos globais em parceria com outras unidades de negócios do Grupo Freudenberg. Isso me possibilitou desenvolver uma importante visão estratégica global do Grupo além de construir uma importante rede de relacionamento profissional”, comenta o executivo. 

Para o novo desafio, espera continuar promovendo o crescimento de vendas sustentável na América do Sul e aumentar o Market Share - ampliando a participação da EagleBurgmann em segmentos industriais estratégicos, como Oil & Gas, Petroquímico, Geração de Energia, Tratamento de Água, Farmacêutico, Papel e Celulose, Mineração e Alimentos & Bebidas -, oferecendo um portfólio global de produtos e serviços com diferenciais de tecnologia, qualidade e inovação. E, difundir e consolidar a cultura global da empresa entre todos os colaboradores da região, alinhado com os valores e princípios do Grupo Freudenberg.

“A oportunidade de gerenciar a Corteco me permitiu aperfeiçoar e solidificar minhas habilidades de gestão e liderança. Aproveitei para participar de vários treinamentos e cursos, com destaque para o de Finanças na Universidade de Mannheim, na Alemanha. Toda essa experiência acumulada certamente será importante para agregar valor à EagleBurgmann nesse novo desafio profissional, no sentido de consolidarmos um time forte, uníssono, com clareza de objetivos, em constante busca por crescimento de vendas e aumento de eficiência operacional”, afirma. 

Executivo é um dos exemplos de sucesso do Programa ‘Gerenciamento de Talentos’ 

O Grupo Freudenberg valoriza a retenção de seus colaboradores, e acredita que o crescimento sustentável do negócio está totalmente atrelado ao desenvolvimento das pessoas. “Buscamos constantemente elaborar programas e treinamentos que reconheçam nossos potenciais talentos. 

Mapeamos anualmente aqueles que estão prontos para assumir cargos de alta gestão dentro do Grupo, seja regionalmente ou globalmente”, comenta Adriana Leite, Gerente Corporativa Regional de RH do Grupo. “Acreditamos que dessa maneira estamos aumentando o leque de possibilidades e oportunidades, além de fortalecer o DNA da Freudenberg”, reitera Alexandre Bicalho, Representante Regional da América do Sul. 

“Para mim, essa oportunidade significa manter a evolução na carreira, com a possibilidade de aumentar meu portfolio profissional devido ao aumento de responsabilidades funcionais diretas, da atuação em uma nova indústria e um novo modelo de negócio.  Também, uma excelente oportunidade de aplicar todo aprendizado e experiência adquirida sobretudo nos últimos 3 anos e meio. E, por último, de voltar a morar no Brasil com minha família. Por tudo isso, eu não poderia estar mais feliz e motivado”, finaliza Vilela. 



Fonte: Assessoria de imprensa

Comentários desta notícia

Publicidade