MEIO FILTRANTE - Evento em Curitiba destaca falta de energia como causa de prejuízos incalculáveis na indústria
Esta notícia já foi visualizada 701 vezes.



Evento em Curitiba destaca falta de energia como causa de prejuízos incalculáveis na indústria

Data:27/11/2019

Comitê de Energia enfatizou que sistemas elétricos conectados levarão à total eficiência energética nas edificações no futuro. Até 2025, haverá 10 vezes mais equipamentos conectados em todo o mundo.

A falta de energia durante uma hora causa um prejuízo de aproximadamente 40 mil euros nos hospitais dos Estados Unidos. Nos data centers, este valor chega a um milhão, e nas indústrias à incalculável perda, pois 40% de todo o seu custo de produção vem da energia. Os dados foram apresentados pela Schneider Electric durante o Comitê de Energia da Amcham, em Curitiba.

O evento, promovido pelas empresas Reymaster Materiais Elétricos e Engerey Painéis Elétricos, procurou mostrar como atingir a eficiência energética nas edificações através do gerenciamento inteligente de energia. “Estamos falando de um requisito básico para as empresas operarem, principalmente na época da digitalização em que vivemos. A energia não pode ser interrompida e inclusive deve ser gerenciada para ser revertida em lucro para as empresas”, afirmou o palestrante da Schneider Guilherme Guedes.

Segundo o especialista até 2025, teremos 10 vezes mais equipamentos conectados em todo o mundo. Por isso, é preciso pensar em respostas a este problema também de forma conectada.
“O futuro é todas as empresas terem um sistema elétrico conectado, que realiza além de suas funções de proteção e manobra, a medição de energia de seus componentes e as disponibiliza em tempo real para análise e tomadas de decisão”, conta Guedes.

“Para tomar decisões é preciso saber o que está acontecendo em suas instalações. Por isso o primeiro passo é medir. A partir daí as soluções são escalonáveis”, complementou Fábio Amaral, diretor da Engerey.

Segundo o participante Rafael Iaschitzki, da área de novos negócios da Construtora CESBE Engenharia, a inserção na tecnologia no sistema elétrico é indispensável. “Prever a falha de equipamentos elétricos, por exemplo, voltado para gestão de ativos, é realmente algo que deverá ser implantado no futuro”, disse.

Entre os argumentos para a implantação de tal tecnologia também está a sustentabilidade. “Cada vez mais as empresas buscam a redução o consumo de água, energia, entre outros resíduos. Eu entendo que esta é uma tendência já consolidada e que em breve isso ganhará velocidade para atingir mais indústrias no Brasil”, afirmou o Engenheiro Michel Ribas Galvão, mestre em meio ambiente.

O gerenciamento de energia da Schneider pode ser aplicado através de componentes elétricos como o Power Tag e o Smart Link em sistemas de ar condicionado, cargas críticas, geradores, motores, bombas e iluminação, servindo para comércios, shoppings e até indústrias.



Fonte: Assessoria de imprensa

Comentários desta notícia

Publicidade