MEIO FILTRANTE - A venda interna de máquinas agrícolas e rodoviárias começou 2020 com 2,5 mil unidades
Esta notícia já foi visualizada 190 vezes.



A venda interna de máquinas agrícolas e rodoviárias começou 2020 com 2,5 mil unidades

Data:7/2/2020

Falta de crédito ainda impacta o setor; produção e exportações também recuam

MÁRIO CURCIO, AB
 
A venda interna de máquinas agrícolas e rodoviárias começou 2020 com 2,5 mil unidades entregues à rede em janeiro, registrando queda de 5,9% em relação ao mesmo período do ano passado. A retração foi puxada pelos dois segmentos de maior volume, os tratores de rodas (1,8 mil unidades, -11,1%) e colheitadeiras (340 equipamentos, -24,1%. Os números foram divulgados pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).



“É um movimento sazonal e também ocasionado pela falta de crédito”, afirma o vice-presidente da Anfavea, Alfredo Miguel Neto.


O executivo atribui a retração do mercado em janeiro à escassez de crédito pelo governo, mas recorda que ações adotadas pelo BNDES e pelo Banco do Brasil começam a levar os bancos privados a praticar taxas mais baixas e também a combater a falta de previsibilidade, que todo ano impacta o produtor agrícola.

Miguel Neto afirma também que o ano começou favorável às colhedoras de cana (em virtude da valorização do açúcar) e às máquinas de construção (por causa da retomada de obras de infraestrutura). A venda de tratores de esteira e retroescavadeiras teve crescimento expressivo neste começo de ano.

A produção de máquinas começou o ano com 2,4 mil unidades e queda de 15,6% ante janeiro do ano passado. Exceto pela montagem de retroescavadeiras e colhedoras de cana, todos os outros segmentos recuaram em janeiro. Mesmo assim, Miguel Neto afasta a possibilidade de corte de mão de obra no setor. Até o fim do ano os fabricantes instalados no Brasil esperam produzir 56 mil unidades, volume 5,4% mais alto que o anotado em 2019.

As exportações de máquinas somaram 546 unidades em janeiro, resultando em queda de 26,2%. Neste início de ano o Brasil enviou 284 tratores de rodas ao mercado externo, 18,3% a mais que em janeiro do ano passado. Em contrapartida, as exportações de tratores de esteiras recuaram 63,7% ao somar 121 unidades no mês. E a venda de retroescavadeiras caiu 39,7%, com 79 unidades embarcadas.



Fonte: http://www.automotivebusiness.com.br

Comentários desta notícia

Publicidade